Como fortalecer a imunidade em tempos de coronavírus

por Equipe Danone Nutricia 20 de março de 2020 5 minutes

Adotar uma dieta balanceada, praticar exercícios e controlar o estresse são algumas das medidas a tomar para cuidar da imunidade

Se você vive cansado, tem uma gripe atrás da outra e os seus níveis de estresse estão elevados, pode ser que a sua imunidade esteja baixa. O sistema imune fortalecido é importante para proteger o corpo de infecções bacterianas e virais, como o novo coronavírus (COVID-19).

O sistema imunológico é constituído por um sistema de células que circulam na corrente sanguínea e estão distribuídas por órgãos como o fígado, baço, gânglios linfáticos, timo e medula óssea. Anticorpos, glóbulos brancos e outros componentes são os soldados que defendem o organismo e asseguram a sua recuperação sem maiores complicações quando ficamos doente.

Idosos costumam ter o sistema imunológico mais frágil quando comparado com os mais jovens. Por isso, são grupo de risco para o coronavírus. Fortalecer a imunidade é uma das precauções que você pode tomar para cuidar da saúde em tempos de pandemia. 

Veja, abaixo, como fortalecer a imunidade:

O que são os enjoos matinais

A alimentação está diretamente relacionada à imunidade. Neste texto, explicaremos a relação da alimentação e do estado nutricional com a resposta imunológica.  

A nutrição exerce uma grande influência sobre a imunidade. O déficit do estado nutricional (ex: desnutrição) e uma alimentação inadequada podem alterar a resposta imune e a ação das células de defesa, aumentando o risco a doenças e infecções.

Assim, o bom e velho prato colorido é definitivamente seu amigo na hora de fortalecer a imunidade. O Ministério da Saúde aconselha o consumo de “vários tipos de grãos, raízes, tubérculos, farinhas, legumes, verduras, frutas e castanhas”, que constituem uma base excelente para uma alimentação nutricionalmente balanceada.  

Frutas e vegetais de cores vivas – que são ricos em nutrientes como as vitaminas C e E, além do beta-carotena e zinco – são aliados da imunidade. Kiwi, maçã, uvas vermelhas, couve, cebola, espinafre, batata doce e cenoura são bons exemplos. 

Se necessário, o seu médico ou nutricionista pode recomendar o uso de suplementos nutricionais para apoiar a qualidade da sua alimentação e, por consequência, da sua imunidade.  

De acordo com a ESPEN (Sociedade Europeia de Nutrição e Metabolismo), a suplementação nutricional torna-se ferramenta importante para indivíduos em risco nutricional ou desnutrição.  

Essas pessoas apresentam essa condição seja pela ingestão alimentar inadequada; pela presença de doenças (ex: infecções, câncer, doenças gastrointestinais, incluindo síndromes malabsorptivas); ou, em grupos específicos, como no caso de idosos. No processo natural de envelhecimento, os idosos podem apresentar falta de apetite ou dificuldades alimentares, o que os torna mais  vulneráveis a adquirir doenças.

 

controle os seus níveis de estresse

O estresse infelizmente faz parte da vida, principalmente nos dias de hoje. Mas quando ele é crônico e incomoda constantemente, pode prejudicar o seu sistema imunológico. Há alguns hábitos que você pode adotar para controlá-lo:

  • Durma o suficiente

  • Aprenda e use técnicas de relaxamento, como a meditação

  • Pratique exercícios regularmente

  • Tire um tempo para si mesmo

  • Crie uma rede de suporte de pessoas com quem você pode conversar e que te ajudam se sentir melhor

  • Se necessário, considere buscar aconselhamento profissional

pratique exercícios

O exercício regular melhora a saúde cardiovascular, diminui a pressão sanguínea, ajuda a controlar o peso corporal e protege contra uma variedade de doenças. Portanto, assim como a alimentação saudável, contribui para a boa saúde geral e, portanto, para um sistema imunológico forte.

Por contribuir para a boa circulação, permite que as células e substâncias do sistema imunológico se movam livremente pelo corpo e façam seu trabalho com eficiência. De acordo com a Universidade Harvard, cientistas estão tentando descobrir se o exercício afeta diretamente a suscetibilidade de uma pessoa à infecção. Os resultados ainda são inconclusivos. 

Veja, abaixo, outras dicas da Universidade de Harvard para fortalecer a imunidade:

  • Não fume

  • Mantenha um peso saudável

  • Se você bebe álcool, beba com moderação

  • Tome atitudes para minimizar infecções, como lavar as mãos frequentemente e tomar cuidados de higiene básica ao cozinhar

Se você tem uma rotina saudável e cuida bem da sua saúde global, a sua imunidade deve estar em ordem – a não ser que você tenha uma doença crônica ou tenha mais de 60 anos, quando o sistema imunológico começa a ficar enfraquecido. 

Mas em tempos de pandemia global, é preciso ficar mais atento e tomar outras medidas para evitar a infecção pelo COVID-19. Veja aqui quais são elas.
 

Referências: 

Bischoff SC. et al. ESPEN guideline on home enteral nutrition. Clinical Nutrition 39 (2020) 5e22

Chandra RK. et al. Nutrition and the immune system: an introduction. A,iz J Cliii Nuir 1997:66:460S-3S.

Kussmann, Martin. (2010). Nutrition and immunity. RSC Food Analysis Monographs. 268-309. 

Harvard Health Publishing. Harvard Medical School. How to boost your immune system.

Instituto Nacional de Câncer. Como o organismo se defende?

Volkert D. et al. ESPEN guideline on clinical nutrition and hydration in geriatrics. Clinical Nutrition (2018) 1e38

Web Medical Team. Keep Your Immune System Healthy.

LEIA MAIS