Entenda os tipos de transmissão de coronavírus: importada, local e comunitária

por Equipe Danone Nutricia 20 de março de 2020 5 minutes

 Existem três fases de transmissão do coronavírus:  “casos importados”, “transmissões locais” e “transmissões comunitárias”

Desde o fim de 2019, o coronavírus (COVID-19), uma doença infecciosa com os primeiros casos diagnosticados na China, se espalhou rapidamente pelos cinco continentes. O fato de ser mais contagiosa do que outras infecções similares, como o H1N1, explica por que os países estão tomando medidas drásticas para conter o vírus, como o fechamento de escolas e fronteiras.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Infectologia, a capacidade de contágio do coronavírus –  ou seja, o número de pessoas contagiadas por cada doente – é de 2,74. Portanto, um indivíduo infectado transmite a doença a, em média, 2,74 pessoas. 

As taxas são mais altas do que a Influenza H1N1, cuja taxa era de 1,5. Mas como o coronavírus é transmitido? Entenda: 

transmissão de pessoa para pessoa

O COVID-19 é transmitido principalmente por pessoas que têm o vírus para outras pessoas. A doença pode se disseminar por meio de pequenas gotículas do nariz ou da boca que se espalham quando alguém doente tosse ou espirra. Essas gotículas podem pousar em objetos ou superfícies e, quando tocamos neles e em seguida nos olhos, nariz ou boca, podemos contrair a doença. Não se sabe por quanto tempo o vírus pode sobreviver nessas superfícies, mas é possível que o período se estenda de entre algumas horas até vários dias.

A Sociedade Brasileira de Infectologia acredita que os primeiros três a cinco dias de sintomas são os de maior transmissibilidade. Por isso, casos suspeitos devem ficar em isolamento respiratório até que a doença seja descartada ou curada.

Porém, isso não significa que o COVID-19 não possa ser transmitido em outras fases. O período de incubação do vírus, ou seja, o tempo entre a contração do vírus pelo organismo e a manifestação dos sintomas, é de em média cinco dias. Em raros casos, pode chegar a até 14 dias.

as fases epidemológicas do coronavírus

O Brasil é um dos maiores países do mundo, de dimensões continentais. Isso significa que diferentes cidades e estados podem apresentar fases distintas da epidemia. 

A primeira fase é de “casos importados”. Ou seja, as pessoas doentes não foram infectadas no Brasil, e sim em outros países. 

A segunda é a de “transmissão local”, quando pessoas que não viajaram para o exterior ficam doentes. Mas nessa fase ainda é possível identificar o paciente que transmitiu o vírus, geralmente parentes ou pessoas de convívio social próximo.

Por fim, a terceira fase é de “transmissão comunitária”, quando o número de casos aumenta exponencialmente e não é mais possível identificar a fonte ou pessoa transmissora. No Brasil, as cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro já apresentam transmissão comunitária.

como prevenir o contágio pelo CORONAVÍRUS

O Ministério da Saúde recomenda a tomar as seguintes precauções para prevenir o contágio:

  • Lavar as mãos com água e sabão ou use álcool em gel;

  • Cobrir o nariz ou a boca ao espirrar ou tossir. Use lenços descartáveis;

  • Evitar aglomerações;

  • Manter os ambientes bem ventilados;

  • Não compartilhar objetos pessoais.


Referências: 

Sociedade Brasileira de Infectologia: Informe da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) sobre o Novo Coronavírus

Ministério da Saúde: Sobre Coronavírus

Ministério da Saúde: O que é coronavírus? (COVID-19)

Centers for Disease Control and Prevention: How COVID-10 Spreads

LEIA MAIS