Estou grávida durante a pandemia do coronavírus. E agora?

por Equipe Danone Nutricia 25 de março de 2020 5 minutes

Não há motivos que comprovem um maior risco para gestantes e seus bebês durante a pandemia do coronavírus

A gestação é um período que, naturalmente, gera ansiedade. Logo, durante a pandemia do coronavírus, as emoções podem estar à flor da pele. 

A pandemia e todas as medidas tomadas para contê-la são assustadoras, mas a Covid-19 em si não parece apresentar maiores riscos para gestantes e seus bebês, de acordo com as últimas evidências. 

Abaixo, separamos perguntas e respostas sobre o COVID-19 e gravidez, de acordo com informações da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, e da instituição britânica Royal College of Obstetricians & Gynaecologists:

como o coronavírus afeta mulheres grávidas

Como o vírus foi descoberto recentemente, ainda não há respostas conclusivas, mas segundo os casos apresentados até agora, os efeitos do coronavírus em gestantes não parecem ser diferentes do restante da população. Acredita-se que a maioria das mulheres grávidas apresente sintomas leve ou moderados.

Sintomas mais graves, como pneumonia e dificuldades para respirar, costumam afetar pessoas idosas, com sistema imunológico enfraquecido ou condições de longo prazo, como diabetes e hipertensão. 

Por outro lado, gestantes podem estar mais vulneráveis a contrair infecções do que mulheres que não estão grávidas. Além disso, se você está grávida e tem uma condição de saúde preexistente, como asma ou diabetes, os efeitos do coronavírus podem ser mais graves.

gestantes com covid-19 têm mais riscos de abortar?

Também não há evidências suficientes que comprovem que o vírus possa ser transmitido para o bebê ainda durante a gestação. Segundo o Royal College of Obstetricians & Gynaecologists, foram relatados dois casos de transmissão vertical (da mãe para o bebê), mas não se sabe se a criança contraiu o vírus antes ou logo após o nascimento. Outro relatório feito na China mostrou que quatro mulheres infectadas pelo COVID-19 não transmitiram o vírus aos seus filhos.

Outro estudo feito com nove mulheres grávidas infectadas pelo COVID-19 e com sintomas mostrou que nenhum de seus bebês foi afetado pelo vírus. Ele não estava presente no líquido amniótico, na garganta dos bebês ou no leite materno. 

Portanto, também é considerado improvável que se você tiver o vírus, isso cause anormalidades no seu bebê.

posso amamentar se estiver com covid-19?

Atualmente, não há evidência de que o vírus esteja presente no leite materno. Mas como ele se espalha por gotículas respiratórias, as mães devem lavar as mãos e considerar o uso de uma máscara facial para minimizar a exposição dos bebês.

devo ir às consultas do pré-natal?

O pré-natal é essencial para garantir o seu bem-estar e a saúde do seu bebê. Você deve comparecer às visitas sob recomendação médica. Se estiver com sintomas leves de coronavírus, por exemplo, pode ser que o profissional de saúde aconselhe a remarcar uma consulta de rotina até que se sinta melhor. No entanto, é importante monitorar de perto os sintomas para caso se agravem.

Assim, se você tiver uma consulta de rotina nos próximos dias, entre em contato com o médico ou clínica para obter conselhos e traçar um plano. Dependendo das suas condições de saúde, o acompanhamento do seu pré-natal poderá ser adaptado.

Veja as recomendações extras abaixo:

  • Se você tiver alguma dúvida, entre em contato com o seu médico, clínica ou maternidade;

  • Se você tiver um problema urgente relacionado à sua gravidez, mas não relacionado ao coronavírus, entre em contato usando os contatos de emergência que já possui;

  • Se apresentar os sintomas de coronavírus, entre em contato com os serviços de maternidade para que providenciem um horário para a sua visita, se necessário. Não compareça a uma clínica de rotina sem antes conversar pelo telefone com o médico, a não ser em casos graves. 

o que devo fazer se me sentir preocupada ou ansiosa durante a quarentena?

As mulheres grávidas são aconselhadas a não comparecer às unidades de triagem de maternidade ou postos de saúde, a menos que necessitem de cuidados médicos urgentes ou tenham uma consulta marcada, de acordo com a aprovação médica.

Mas se você estiver preocupada com o bem-estar de si mesmo ou do bebê durante o período de quarentena, entre em contato com o seu médico ou outro membro da sua equipe de profissionais de saúde. Eles poderão fornecer conselhos e te tranquilizar.

Se a assistência na maternidade ou hospital for recomendada, procure evitar o transporte público. Prefira utilizar um transporte particular, que não envolva aglomerações. 

Além disso, continue cuidando da sua saúde mental. Converse com os amigos, inclusive com outras gestantes ou mães, e procure se distrair. As unidades de saúde seguem protocolos para cuidar de mulheres grávidas durante a pandemia, então mantenha o foco nos seus cuidados pessoais, como boa alimentação e descanso necessário.

 

Referências:

Harvard Health Publishing/Harvard Medical School - Pregnant and worried about the new coronavirus?

Royal College of Obstetricians & Gynaecologists - Coronavirus infection and pregnancy

LEIA MAIS