Lidando com o confinamento: do que as crianças mais precisam

por Equipe Danone Nutricia 13 de maio de 2020 5 minutes

pesquisadores sugerem que nossos filhos se desenvolvem de forma mais saudável se pudermos ajudá-los em cinco passos simples

Como a COVID-19 reformula a forma como vivemos em família, pelo menos temporariamente, é extremamente importante que ajudemos nossos filhos a prosperar em circunstâncias tão incomuns. Mas do que os bebês e crianças mais precisam agora? E isso muda durante a pandemia?

Pesquisadores de bem-estar de todo o mundo sugerem que nossos filhos têm maior probabilidade de se desenvolver de forma saudável se pudermos ajudá-los com os cinco passos a seguir, mesmo em circunstâncias restritas:

 

conectar-se

Simplesmente não há substituto para a conexão. Para uma criança, amor é sinônimo de união. Assim como o real é a moeda de nossa economia, a conexão é a moeda de nossos relacionamentos. Sentir conexão e pertencimento é uma necessidade humana básica. Quando sentem, as crianças são mais felizes e resilientes.

Mas quando estamos lutando para trabalhar em casa, perdemos o emprego ou estamos cansados, estressados ​​e fazendo malabarismos entre prioridades e filhos, como podemos fazer conexões profundas e demonstrar amor?

Aqui estão três ideias:

1. Pare, olhe e ouça. Quando seu filho está querendo atenção, pare o que está fazendo, olhe nos olhos dele e ouça. Garanta que ele se sinta ouvido e que seja uma prioridade.

2. Reduza a pressão. Abrande as coisas para que você possa realmente estar junto dos seus filhos. Reduza a pressão causada pelo trabalho e outros compromissos e faça o mesmo com seu filhos em termos de 'aprendizado em casa'. Apenas se concentre em passar um bom momento ao lado do seu pequeno.

3. Encontre formas de dar risada e aproveitar a companhia um do outro. Dancem. Ouçam música. Brinquem. Divirtam-se!

seja ativo e saudável

Uma das maneiras mais eficazes de manter o bem-estar é incentivar a atividade física e comportamentos saudáveis. Para pais de crianças pequenas, isso significa fazer o seguinte:

1. Certifique-se de que seus filhos estejam ativos. E lembre-se de que a atividade com outras pessoas cria saúde e conexão. Portanto, sejam ativos juntos.

2. Garanta que eles desfrutem da natureza. A natureza é combustível para a alma. Se as restrições permitirem, aproveite um pouco de tempo ao ar livre.

3. O sono é essencial para uma boa saúde, crescimento e bem-estar. Minimize o ruído e as distrações para que seus pequenos durmam o suficiente.

4. Garanta que a dieta seja saudável e cheia dos nutrientes que os pequenos precisam para crescer forte.

continue aprendendo

Um grande risco durante o confinamento, quando o movimento é restrito, é que as telas podem assumir o controle e a vida parar. Isso acontece especialmente quando os pais estão tentando trabalhar, administrar a casa e cuidar dos filhos. Mas nossos filhos são projetados para aprender e querem ser estimulados. Isso significa que devemos:

1. Ler para nossos pequenos todos os dias. Lentamente.

2. Participar de atividades divertidas e abertas, para que os resultados sempre sejam diferentes. Pode ser brincar com um balão e tentando mantê-la sempre no ar, ou colorir o concreto com giz. Surpresa e novidade estimulam o cérebro dos bebês.

3. Traga-os para a cozinha e convide-os para ajudá-lo a cozinhar! Pode ser lento - e confuso - mas cria conexões e proporciona um tempo agradável de aprendizado com você.

desacerele

Bebês e crianças têm muita energia. Mas eles também sabem como diminuir a velocidade e absorver tudo. Precisamos apenas dar a eles essas oportunidades. Faz bom para a saúde mental deles e também para a nossa. Tente estas dicas:

1. Deite-se para tirar um cochilo durante o dia, ouvir música suave e acariciá-lo suavemente.

2. Olhe para as nuvens e brinque com as formas que cada uma cria.

3. Ensine-os a ficar em silêncio e a respirar fundo três vezes por dia.

Pequenos momentos de calma deixam o pequenos mais conectado e revitalizado para a próxima rodada de atividades e emoção!

dar

Nossos pequenos se sentem melhor com a vida quando estão ajudando os outros. Eles gostam de doar e ser gentis. Encontre maneiras de ajudá-los a fazer isso. Por exemplo, eles poderiam:

1. Escrever cartas para os avós.

2. Brincar de limpar a casa com os pais.

3. Ajudar os pais em tarefas de serviço comunitário que estão assumindo para fazer a diferença para os outros.

Esses cinco passos simples podem ser realizados em qualquer casa, em qualquer circunstância. E ajudarão toda criança a criar resiliência e bem-estar, independentemente das restrições.

LEIA MAIS