Cuidados ao administrar a dieta industrializada

por Equipe Danone Baby 20 de fevereiro de 2020 5 minutes

Cuidados com a higiene e com a conservação apropriada devem ser levados em consideração ao administrar a dieta industrializada

A dieta enteral industrializada pode ser uma mão na roda para tornar a rotina do paciente mais prática. Basta misturar com água, no caso da alimentação em pó, ou simplesmente consumi-la na hora das refeições, conforme a orientação de um profissional de saúde, quando adquirida na forma líquida. Ela já é preparada com os nutrientes adequados às necessidades do paciente, de acordo com a orientação do médico que faz o acompanhamento.

No entanto, para que a dieta industrializada seja eficiente, é preciso tomar certos cuidados ao prepará-la. Veja quais são eles:

 

cuidados com a dieta industrializada

 

  • Siga as instruções do fabricante. Veja o que está indicado na embalagem em relação ao período de consumo após a abertura do pacote. No caso da dieta líquida, o prazo costuma ser 24 horas. Também veja se deve ser armazenada na geladeira e a qual temperatura.

  • Preste bastante atenção à higiene. Lave bem as mãos com água e sabão antes de manipular a dieta.

  • Frascos, equipos e seringas devem estar sempre limpos. Os materiais destinados ao uso da dieta enteral devem ser exclusivos. Não os utilize para outros fins. Além disso, os equipamentos devem ser limpos de maneira adequada, com água e sabão.

  • Ofereça o alimento em temperatura ambiente para evitar diarreia ou cólica.

  • Durante a alimentação, o paciente deve estar sentado ou deitado (acima de 45º), com a cabeceira da cama elevada, usando almofadas ou travesseiros. Ele deve continuar nesta posição por até 30-60 minutos após o término da dieta enteral.

  • Siga os horários de administração da dieta e os intervalos recomendados pelo médico. A dieta enteral pode ser recomendada de duas formas: contínua ou intermitente. A primeira é mais parecida com a alimentação habitual, pois é administrada cerca de quatro a seis vezes ao dia, de acordo com orientação médica ou nutricional. Já a forma contínua deve realizada por gotejamento com bomba de infusão, normalmente em períodos de 12 a 24 horas de acordo com a rotina e tolerância do paciente.

  • Siga sempre as recomendações do médico ou nutricionista, inclusive sobre qual tipo de dieta enteral você deverá adquirir. 

Tem outras dúvidas sobre dieta enteral? Acompanhe nossos artigos sobre o tema ou entre em contato com a gente.

Referências:

[1] Okuma, Toshitada, et al. "Microbial contamination of enteral feeding formulas and diarrhea." Nutrition 16.9 (2000): 719-722.

[2] Ministério da Saúde. Melhor em casa, a segurança do hospital no conforto do seu lar. Caderno de Atenção Domiciliar Cuidados em Terapia Nutricional. Brasília-DF, 2015.

[3] Dreyer, E., et al. "Nutrição enteral domiciliar: manual do usuário: como preparar e administrar a dieta por sonda." Universidade Estadual de Campinas/Hospital de Clínicas da UNICAMP, 2011.

LEIA MAIS