Alimentação e imunidade: entenda a relação entre elas

por Equipe Danone Nutricia 17 de setembro de 2021 5 minutes

A alimentação variada e saudável é importante para a manutenção da boa imunidade e a recuperação do corpo quando está doente

Você já sentiu vontade de refeições saudáveis e nutritivas quando estava doente? Um prato de sopa quente, uma xícara de chá ou um grande copo de suco de laranja podem levantar o nosso ânimo durante uma gripe.

A alimentação é, de fato, uma aliada da imunidade. O que comemos pode diminuir ou aumentar as chances de ficarmos doentes ou ajudar ou atrapalhar a nossa recuperação. 

Como a alimentação apoia o sistema imune

O sistema imunológico é complexo, formado por milhões de células de diferentes tipos e funções em diversos locais do corpo. Elas são responsáveis por fazer a defesa do organismo e manter o corpo funcionando livre de doenças. Quando um agente invasor, como vírus ou bactéria, entra em contato com o organismo, o sistema imune envia um exército de células, como anticorpos, para combatê-lo, evitando a infecção ou permitindo que o corpo se recupere.

Uma série de reações químicas feitas pelo sistema imunológico depende de minerais, vitaminas e aminoácidos específicos obtidos pela alimentação. Por isso, o que comemos influencia a nossa saúde, reflete em nossa imunidade, diminui as chances de ficarmos doentes e nos ajuda a nos recuperarmos mais rapidamente quando adoecemos. Da mesma forma, uma dieta pobre e incompleta pode não oferecer os nutrientes necessários e as células de defesa de nosso corpo acabam ficando menos eficientes.

Assim, quando o estado nutricional está debilitado, há um prejuízo para a resposta imunológica, deixando o corpo mais vulnerável. Alerta vermelho, então, para o risco de contrair viroses como a gripe.

Além disso, a alimentação inadequada está relacionada à piora da imunidade em poucos dias. Não adianta ter um histórico de comer bem e achar que está tudo resolvido. Comer de forma adequada deve ser um compromisso permanente para manter um bom estado nutricional.

Alimentação adequada para uma imunidade forte

O Ministério da Saúde indica que uma alimentação saudável também pressupõe variedade. Comer sempre as mesmas frutas, ou a mesma refeição no almoço todos os dias não é suficiente. Isso porque cada alimento contém nutrientes específicos, como carboidratos, proteínas, lipídios, vitaminas e minerais. Variar é fundamental para garantir um aporte adequado de todos eles.

Quanto mais variada e colorida for a alimentação, maiores as chances de o sistema imunológico estar forte e bem preparado. Alguns nutrientes, como vitamina C, vitamina D, zinco, selênio, ferro e proteína, são críticos para a boa imunidade. 

Por outro lado, os alimentos ultraprocessados, ricos em gorduras, açúcares e sódio, podem favorecer o desenvolvimento de doenças, além de contribuir para aumentar o risco de deficiências nutricionais. Por isso, não são bons parceiros da boa imunidade.

O que comer quando já estou doente?

Se você já estiver doente, com alguma infecção ou com a imunidade baixa, o alerta é ainda maior em relação à alimentação. Nesse momento, o médico pode, inclusive, indicar alguns suplementos nutricionais e dar recomendações específicas.

Mesmo com pouco apetite, é importante não descuidar da alimentação, pois ela tem o potencial de melhorar o quadro e impulsionar a recuperação.

Referências:

Ministério da Saúde. Alimentação adequada e saudável aumenta a imunidade e pode prevenir doenças.

Harvard T.H Chan School of Public Health. Nutrition and Immunity.

Ministério da Saúde. O que é sistema imunológico.