O colágeno além do combate às rugas: para que serve e por que repor?

por Equipe Danone Nutricia 14 de dezembro de 2020 5 minutes

A suplementação de colágeno pode ser feita, sob recomendação médica, quando os níveis da proteína começam a declinar no corpo devido à idade

O colágeno é popularmente conhecido pela sua ação na beleza da pele, mantendo o rosto firme e com ares mais jovens. Mas sua ação não se restringe à cútis. A proteína é uma das principais responsáveis pela construção dos ossos, pele, músculos, tendões e ligamentos, funcionando como uma “cola” que mantém tudo no lugar.

O que é colágeno

A palavra “colágeno” vem do grego: “kolla”, que significa “cola”, e “geno” que significa “produção”. A substância é produzida naturalmente pelo corpo, constituindo cerca de um terço de todas as proteínas presentes no organismo.

O colágeno é essencial para articulações saudáveis e também faz parte dos vasos sanguíneos, córneas e dentes.

Para que serve o colágeno?

Existem 16 tipos de colágeno no corpo, cada um com a sua função. O tipo 1, por exemplo, constrói pele, ossos, tendões e ligamentos, enquanto o 2 ajuda a formar a cartilagem – o tecido flexível nas orelhas, no nariz e entre os ossos. Já o tipo 3 ajuda a criar músculos e vasos sanguíneos, e o 4 é o encontrado nas camadas da pele.

Por estar presente na pele, o colágeno a mantém elástica e livre de rugas. Por isso, os suplementos da substância são populares. Mas por que?

Por que repor colágeno?

O corpo produz menos colágeno conforme envelhece. Não é possível medir a quantidade da proteína no corpo, mas quando começa a diminuir, é normal sentir sintomas como dores nas articulações ou tendões e ligamentos mais rígidos. Os músculos também podem enfraquecer e a pele fica menos firme. Em geral, o declínio ocorre no período da menopausa em mulheres, com uma queda significativa a partir dos 60 anos de idade. 

Além da ação do tempo, três outros fatores podem reduzir os níveis de colágeno no corpo: a exposição excessiva à luz do sol, o consumo de açúcar em excesso e o tabagismo. Tais hábitos podem tornar a pele menos elástica e provocar o aparecimento de rugas.

Como obter colágeno pela alimentação

O organismo produz colágeno pela combinação de dois aminoácidos: glicina e prolina. A vitamina C é necessária para que o processo aconteça. Por isso, o consumo de alimentos ricos nessas substâncias é importante.

A vitamina C é encontrada em frutas cítricas, como a laranja, pimentões e morangos. A prolina está presente em ovos brancos, germe de trigo, laticínios, aspargos, cogumelos e repolhos. Já a glicina está contida principalmente em peles de animais, como porco e frango, e na gelatina. Outras comidas que contêm proteínas também podem possuir glicina. 

Por fim, alimentos ricos em cobre e zinco também podem ajudar na produção de colágeno. Frutos do mar, nozes, feijão, lentilhas e leite de coco são ricos nesses minerais.

Por fim, o profissional de saúde pode recomendar a reposição de colágeno por meio de suplementos. Tais produtos podem ser boas soluções quando os níveis da proteína começam a declinar ou até mais cedo, por volta dos 30 anos, para prevenir a perda de elasticidade da pele. No entanto, devem ser recomendados pelo médico. Consulte o seu dermatologista para entender se está na hora de começar!

Referências:

Web Medical Team. Collagen and your body: what to now

Medical News Today. What is collagen, and why do people use it?

 

LEIA MAIS