Ômega 3: por que é tão popular e quais seus benefícios comprovados?

por Equipe Danone Nutricia 14 de dezembro de 2020 5 minutes

O ômega 3 traz benefícios para o cérebro, a saúde cardiovascular e dos olhos, além da ação antiinflamatória

O ômega 3, nutriente encontrado em peixes como o salmão, popularizou-se há alguns anos devido aos seus inúmeros benefícios para o organismo. A “gordura do bem” é considerada um alimento funcional pelo Ministério da Saúde, o que significa que seu consumo deve ser regular na dieta.

O que é ômega 3

O ômega 3, também conhecido como “óleo de peixe”, é um ácido graxo, ou seja, um tipo de gordura saudável necessária para que o organismo realize diversas funções. Como não é produzido pelo corpo, devemos obtê-lo por meio da alimentação. Ele é encontrado em peixes que vivem em águas profundas, como:

  • Anchovas

  • Linguado

  • Ostra

  • Salmão

  • Sardinha

  • Truta

  • Atum

  • Arenque 

  • Cavalinha

O ômega 3 também pode ser obtido em alimentos artificialmente fortificados com a gordura boa, como sucos, pães, ovos, aveia e leite de soja. Em certos casos, o nutricionista pode recomendar um suplemento do nutriente. 

Quais os benefícios do ômega 3?

O ômega 3 traz diversos benefícios para a saúde: 

Cérebro e memória

O ômega 3 é um nutriente importante para a constituição e fluidez das membranas cerebrais. Ele as protege contra lesões ocasionadas pela idade avançada. Em um estudo feito ao longo de nove anos, investigou-se a relação entre a doença de Alzheimer e o consumo de óleo de peixe. Os cientistas observaram que consumir o alimento duas ou mais vezes por semana diminui em 50% a probabilidade de desenvolver a condição.

Outro estudo, realizado com adultos jovens, investigou se o DHA (um tipo de ômega 3) seria capaz de melhorar o desempenho cognitivo em adultos saudáveis. O resultado mostrou que a suplementação rica em DHA melhorou a memória episódica, responsável pelo registro de experiências da vida pessoal e a memória de trabalho, que armazena informações necessárias para cumprir metas. 

Saúde cardiovascular

Os ácidos graxos do tipo ômega 3 são importantes para a saúde do coração. Eles têm o potencial de:

  • Reduzir a pressão sanguínea;

  • Reduzir os triglicerídeos (principais gorduras do organismo);

  • Reduzir o desenvolvimento de placas nas artérias;

  • Reduzir as chances de ritmo cardíaco anormal;

  • Reduzir as chances de ataque cardíaco e aneurisma;

  • Reduzir as chances de morte em pessoas com doenças cardíacas;

  • Reduzir os níveis de LDL, considerado o “colesterol ruim”.

Ação anti-inflamatória

A inflamação é uma resposta natural do organismo a infecção e outros danos. Portanto, é vital. No entanto, a inflamação pode persistir por muito tempo, tornando-se crônica e, portanto, prejudicial. 

Como o ômega 3 tem propriedades anti-inflamatórias, pode ajudar a tratar condições que envolvem inflamações crônicas, como a artrite reumatóide e a obesidade, que também é considerada uma doença inflamatória por causa da inflamação de células adiposas.

Saúde dos olhos

O DHA é um componente importante da retina, a parte do olho responsável pela formação de imagens. Quando o DHA está em falta no organismo, podem surgir problemas como a degeneração macular, uma estrutura localizada na parte posterior do olho, responsável pela acuidade visual.

 

Referências:

Ministério da Saúde. Ômega 3 é essencial para melhor desempenho cerebral

Ministério da Saúde - Ômegas, as gorduras do bem

Ministério da Saúde - Alimentos funcionais

Web Medical Team. Omega-3 Fish Oil Supplements for Heart Disease

Healthline. 17 Science-Based Benefits of Omega-3 Fatty Acids

Zanardo, Pamela Bueno, Maria Claúdia Bernardes Spexoto, and Vanessa Fernandes Coutinho. "Benefícios do ômega-3 (Ω-3) na Doença de Alzheimer." Inova Saúde 3.1 (2014).

Stonehouse W, Conlon CA, Podd J, Hill SR, Minihane AM, Haskell C, Kennedy D. DHA supplementation improved both memory and reaction time in healthy young adults: a randomized controlled trial. Am J Clin Nutr. 2013;97(5):1134-43.

Sanhueza, Julio, Nieto, Susana, & Valenzuela, Alfonso. (2004). Acido docosahexaenoico (DHA), desarrollo cerebral, memoria y aprendizaje: la importancia de la suplementacion perinatal. Revista chilena de nutrición, 31(2), 84-92.

LEIA MAIS