disfagia-causas-dificuldade-engolir-idoso

Disfagia: o que provoca a dificuldade para engolir no idoso

por Equipe Danone Nutricia 14 de novembro de 2021 5 minutos

A disfagia é uma condição mais comum no envelhecimento que provoca a dificuldade de engolir e pode provocar engasgamentos

As dificuldades para engolir no idoso são muitas vezes encaradas como consequência natural do envelhecimento, mas o problema deve ser levado a sério. Engasgar com alimentos, bebidas ou até mesmo saliva pode prejudicar a nutrição adequada e deixar a pessoa mais fraca. Em acidentes mais sérios, pode obstruir as vias respiratórias.

A dificuldade para engolir tem um nome técnico: disfagia. A condição é tão séria que ganhou até uma data de conscientização, o Dia Nacional de Atenção à Disfagia, celebrado em 20 de março.

Causas da disfagia

De acordo com o Ministério da Educação, a massa e a força muscular declinam com o envelhecimento. Todos os músculos do corpo são afetados, incluindo aqueles essenciais para mastigar e engolir. Assim, os lábios, línguas e bochechas ficam mais fracos.

Além disso, outras doenças mais frequentes no envelhecimento, como Parkinson, Alzheimer, distrofias musculares, acidentes vasculares cerebrais, câncer de cabeça e pescoço, podem prejudicar o processo de engolir.

Sintomas da disfagia

Para identificar a disfagia, é importante ficar atento a alguns sintomas:

  • Tossir ou engasgar ao comer ou beber
  • Sensação de que a comida está presa na garganta ou no peito
  • Regurgitação, muitas vezes pelo nariz
  • Sentir dor ao engolir
  • Salivação persistente
  • Ser incapaz de mastigar alimentos adequadamente
  • Perda intensa de peso
  • Precisar cortar os alimentos em pedaços menores ou evitar certos alimentos pelo medo de engolir

Ao notar algum desses sinais, é importante procurar o médico para evitar acidentes, como o engasgamento, e garantir a alimentação adequada, pois a desnutrição é um problema comum no envelhecimento que pode agravar outras doenças e prejudicar a qualidade de vida.

Se um engasgo ocorrer, chame imediatamente a emergência e não dê outro alimento para “ajudar a engolir”.

Como tratar a disfagia

O tratamento da disfagia depende diretamente da causa. O tratamento cuidadoso pode melhorar a condição em muitos casos, mas a cura nem sempre é possível.

O principal tratamento para a disfagia é a fonoaudiologia, para aprender novas técnicas de deglutição. Muitas vezes, é preciso mudar a consistência dos alimentos presentes na dieta, sob orientação do nutricionista, para evitar possíveis engasgos. Para garantir a nutrição adequada, o médico pode recomendar o uso de suplementos ou outras formas de alimentação, como a enteral, na qual se insere um tubo pelo nariz ou garganta.

Identificar a disfagia cedo é importante para iniciar o tratamento e permitir que o idoso continue se alimentando normalmente, essencial para sua qualidade de vida e independência.

Referências:

Ministério da Educação. Disfagia: saiba identificar os sintomas e prevenir as consequências. Disponível em:

https://www.gov.br/ebserh/pt-br/comunicacao/noticias/disfagia-saiba-identificar-os-sintomas-e-prevenir-as-consequencias

Mayo Clinic. Dysphagia. Disponível em:

https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/dysphagia/symptoms-causes/syc-20372028

National Health Service. Dysphagia. Disponível em:

https://www.nhs.uk/conditions/swallowing-problems-dysphagia/

Cichero JAY. Age-Related Changes to Eating and Swallowing Impact Frailty: Aspiration, Choking Risk, Modified Food Texture and Autonomy of Choice. Geriatrics (Basel). 2018;3(4):69. Published 2018 Oct 12. Disponível em:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6371116/

LEIA MAIS