Doenças crônicas: saiba quais são as mais recorrentes

por Equipe Danone Nutricia 08 de outubro de 2020 5 minutes

Câncer, doenças cardiovasculares e diabetes são algumas das doenças crônicas mais recorrentes

Doenças crônicas são aquelas que duram mais de um ano e precisam de cuidados médicos praticamente constantes. Câncer, diabetes e problemas cardiovasculares estão na lista que reúne as principais causas de morte no Brasil e no mundo segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Em 2020, segundo estimativas da OMS, a mortalidade atribuída às principais doenças crônicas deve corresponder a um percentual 73% do total de mortes. Além disso, 79% das mortes atribuídas às doenças crônicas ocorrem nos países em desenvolvimento, como o Brasil.

O que são doenças crônicas

As doenças crônicas não são emergências médicas, que necessitam de atendimento imediato. Por outro lado, podem ser bastante graves e precisar de cuidados ao longo de muitos anos -- ou até mesmo da vida toda.

Certas condições, como o câncer, precisam ser monitoradas mesmo quando não há mais sintomas ou presença de tumores. O grupo também inclui doenças cujos sintomas precisam ser tratados ao longo da vida e, portanto, não têm cura. Além disso, certas doenças crônicas são assintomáticas e apresentam picos de sintomas apenas durante alguns períodos.

Dentre as principais doenças crônicas, algumas delas – cardiovasculares, câncer, pulmonar obstrutiva crônica e diabetes tipo 2 – possuem fatores de risco que são comuns e evitáveis. Pressão alta, colesterol alto e excesso de peso, por exemplo, são alguns dos fatores que podem ser evitados ou controlados pela adoção de bons hábitos. Dieta saudável, prática de atividades físicas e não fumar são práticas que devem ser adotadas de forma perene.

as principais doenças crônicas

Câncer

O câncer é um grupo de mais de 100 doenças diferentes que surgem quando células anormais do corpo começam a se multiplicar e a crescer fora de controle. Normalmente, células crescem e se dividem para criar novas células, conforme o necessário para manter o corpo saudável. Quando esse processo não ocorre como o esperado, o câncer se forma.

O câncer é uma das doenças crônicas mais comuns e pode surgir em qualquer fase da vida, em diferentes partes do corpo. Porém, é mais frequente em pessoas de meia-idade ou idosos. Conforme a população envelhece, o número de diagnósticos aumenta.

Os sintomas variam bastante de acordo com o tipo e localização do tumor. O tratamento também: pode envolver quimioterapia, radioterapia, cirurgia e assim por diante.

Diabetes

Para entender a diabetes, vamos ter em mente que a glicose é um tipo de açúcar (carboidrato) utilizado pelo corpo para produzir energia. Quando comemos frutas, arroz e batata, por exemplo, nosso organismo quebra as moléculas presentes no alimento e libera glicose na corrente sanguínea.

Para metabolizar a glicose, o pâncreas produz o hormônio insulina, que transforma o açúcar ingerido em energia para o corpo. O diabetes é caracterizado justamente pela incapacidade do corpo de produzir insulina e de usá-la de forma eficaz, o que resulta em níveis elevados de glicose no sangue (hiperglicemia).

Existem diferentes tipos de diabetes, que podem ser diagnosticados ainda na infância ou adolescência (diabetes tipo 1), na fase adulta (diabetes tipo 2) ou na gravidez (diabetes gestacional). Os sintomas variam de acordo com o tipo da doença, mas podem incluir fome, sede e vontade de urinar frequentes, assim como fraqueza e cansaço. A diabetes não tem cura. A manutenção dos sintomas deve ser feita por toda a vida.

Doenças cardiovasculares

As doenças cardiovasculares se referem a vários tipos de doenças que envolvem o coração e os vasos sanguíneos, como doença coronária, acidente vascular cerebral e insuficiência cardíaca.

A doença cardíaca coronária é a mais comum dentre as cardiovasculares. Ocorre quando uma substância se acumula no coração e estreita as artérias, dificultando a passagem do sangue. Ela pode provocar o ataque cardíaco, também conhecido como infarto, que ocorre quando uma artéria fica completamente bloqueada.

As doenças cardíacas são as principais causas de morte no mundo, assim como uma das principais condições crônicas.

Doenças respiratórias

Doenças respiratórias também estão entre as crônicas mais recorrentes. A doença obstrutiva crônica pulmonar reúne uma série de condições que afetam os pulmões, como bronquite, enfisema e alguns tipos de asma. Em geral, pessoas com essas condições têm dificuldades para respirar, pois menos ar flui pelos tubos (vias aéreas) até os pulmões.

Não há cura para a maioria das doenças respiratórias, como a asma. No entanto, os sintomas podem ser gerenciados, assegurando a qualidade de vida do paciente.

Fibrose cística

A fibrose cística é uma doença hereditária que faz com que o corpo produza um muco pegajoso e espesso, que obstrui os pulmões e pode causar infecções. Esse muco também bloqueia outros órgãos importantes do sistema digestivo. Apesar de não ter cura, o diagnóstico e tratamento precoces podem melhorar a qualidade e expectativa de vida dos pacientes.

Pessoas com fibrose cística podem apresentar uma variedade de sintomas, como tosse com secreção, desidratação, dificuldades para ganhar peso e problemas intestinais. Com o passar dos anos, quando não tratada, a condição pode gerar outros problemas de saúde, como desnutrição, tosse crônica, diabetes e infertilidade.

Osteoporose

A osteoporose se caracteriza pela perda progressiva de massa óssea, enfraquecendo os ossos e tornando-os mais suscetíveis a fraturas. As mulheres costumam apresentar a condição com mais frequência, já que costumam ter menor densidade óssea do que os homens. Além disso, a redução dos níveis de estrogênio, principalmente após as mudanças hormonais causadas pela menopausa, podem aumentar os riscos da doença.

Ossos enfraquecidos e fraturas causam dores debilitantes, mobilidade reduzida e perda da qualidade de vida.

Obesidade

Estar obeso significa que o acúmulo de gordura corporal no organismo está superior ao saudável, o que pode provocar problemas de saúde, como doenças cardiovasculares, aumento do colesterol, diabetes, distúrbios músculo-esqueléticos e alguns tipos de câncer.

A obesidade é considerada uma pandemia pela Organização Mundial da Saúde e também pode trazer impactos emocionais, como depressão. No Brasil, estima-se que 20% esteja obesa. O sedentarismo e a alimentação inadequada e excessiva são as principais causas da doença.

 

Referências:

World Health Organization. Integrated chronic disease prevention and control.

World Health Organization. The world health report 2002 - Reducing risks, promoting healthy life

Centers for Disease Control and Prevention. About Chronic Diseases.

Department of Health - New York State. Chronic Diseases and Conditions. Organização Pan-Americana da Saúde. 10 principais causas de morte no mundo.

LEIA MAIS