Poluição do ar pode prejudicar o coração

por Equipe Danone Nutricia 26 de junho de 2017 5 minutes

A poluição do ar é um risco principalmente para pessoas que já sofrem de doenças cardiovasculares

A poluição do ar é conhecida por prejudicar a saúde respiratória, mas o coração também pode sofrer danos. Idosos e pessoas que já têm problemas cardiovasculares são as principais afetadas pela má qualidade do ar.

De acordo com artigo científico publicado em 2020 pela revista Nature Reviews Cardiology, a poluição do ar é o fator de risco ambiental mais importante para doenças cardiovasculares. Além disso, estima-se que contribua mais para a mortalidade global do que outros fatores relacionados ao meio ambiente. 

De acordo com a World Health Federation, a poluição do ar está relacionada a:

  • 24% das mortes por acidente vascular cerebral

  • 25% das mortes por doença cardíaca

  • 43% das mortes por doenças do pulmão

  • 29% das mortes por câncer de pulmão

poluição do ar, o assassino invisível

A poluição do ar pode vir de diversas fontes: do trânsito, das fábricas, da geração de energia, dos incêndios florestais ou até mesmo do uso de fogões a lenha. Outra fonte bastante comum em locais fechados é o cigarro, um perigo tanto para quem que está acendendo o cigarro, quanto para as pessoas ao seu redor. 

O inimigo silencioso, portanto, está em todo lugar. Também segundo a World Health Federation, nove em cada dez pessoas respiram ar poluído no mundo.

Respirar ar poluído pode irritar as vias respiratórias e causar falta de ar, tosse, respiração ofegante, episódios de asma e dor no peito, além de aumentar os riscos de câncer de pulmão

riscos para o coração

Para a saúde do coração, a poluição do ar costuma ser mais prejudicial para pessoas que já têm doenças crônicas, como a aterosclerose, um acúmulo de depósitos de gordura no revestimento interno das artérias. 

Os poluentes podem causar a ruptura da placa em um vaso sanguíneo, desencadeando um ataque cardíaco. A poluição também pode ter efeitos inflamatórios no coração, causando problemas cardiovasculares crônicos.

Além disso, pequenas partículas de poluição que entram nos pulmões podem irritar os vasos sanguíneos ao redor do coração. Com o tempo, os poluentes podem agravar o processo de doenças nas artérias.

como proteger a saúde respiratória

A poluição do ar é mais prejudicial quando a exposição ocorre por tempo prolongado. Pessoas que vivem em áreas industriais ou em grandes cidades costumam estar mais expostas, então é preciso conhecer os níveis de poluição da região onde você vive.

Manter o corpo hidratado também é importante, já que o ar poluído resseca a via respiratória e as mucosas. Os olhos e boca podem ficar secos, por exemplo. Além de beber bastante água, procure o oftalmologista se necessário para que receite um colírio.

Por fim, a única forma de evitar os riscos da poluição do ar é evitar morar em locais muito poluídos. Pessoas idosas ou que já têm problemas cardiovasculares ou respiratórios podem se beneficiar de habitar locais onde o ar é mais puro.

 

 

Referências:

Harvard Health Publishing - Harvard Medical School. Air Pollution: an invisible threat to your heart. Disponível em:

https://www.health.harvard.edu/heart-health/air-pollution-an-invisible-threat-to-your-heart

 

American Heart Association. Air Pollution and Heart Disease, Stroke. Disponível em:

https://www.heart.org/en/health-topics/consumer-healthcare/what-is-cardiovascular-disease/air-pollution-and-heart-disease-stroke#:~:text=The%20risk%20of%20death%20is,pressure%2C%20heart%20failure%20and%20diabetes.

 

Al-Kindi, S.G., Brook, R.D., Biswal, S. et al. Environmental determinants of cardiovascular disease: lessons learned from air pollution. Nat Rev Cardiol 17, 656–672 (2020). Nature Reviews Cardiology. Disponível em:

https://www.world-heart-federation.org/news/air-pollution-and-cardiovascular-disease-a-window-of-opportunity/

 

World Health Federation. Air pollution and cardiovascular disease. Disponível em:

https://www.world-heart-federation.org/news/air-pollution-and-cardiovascular-disease-a-window-of-opportunity/

LEIA MAIS