Rotina de exercícios pode reduzir visitas ao hospital

Rotina de exercícios pode reduzir visitas ao hospital

por Equipe Danone Nutricia 22 de novembro de 2021 5 minutes

Reduzir as idas ao hospital e os gastos com saúde é mais uma das vantagens de ser fisicamente ativo

Você provavelmente já conhece muitas razões para praticar exercícios. Sentir-se mais disposto, bem humorado e saudável são algumas delas. Mas ainda tem mais: estudos mostram que uma rotina ativa pode ajudar a reduzir os gastos com saúde e as idas ao hospital.

Um estudo publicado no Jornal Britânico de Medicina do Esporte, feito com 50.000 pacientes diagnosticados com COVID-19, concluiu que aqueles que se exercitavam mais antes de adoecer eram os menos propensos a serem hospitalizados.

Para medir os níveis de atividade, os pesquisadores pediram a cada participante para relatar quantos minutos de exercícios faziam por semana. Aqueles que se exercitavam menos de 10 minutos por semana tinham um risco maior de hospitalização, admissão na UTI e morte do que aqueles que praticavam atividades físicas mais de 150 minutos por semana.

Outro estudo, publicado pelos Institutos Nacionais de Saúde nos Estados Unidos, vinculou o exercício regular à melhor resposta do sistema imunológico.

Pessoas fit, que praticam exercícios com frequência, visitam menos o médico e são menos propensas a precisar passar uma noite no hospital. Publicado em 2004 no Jornal Medicina & Ciência no Esporte e Exercícios, o estudo chegou a essa conclusão após analisar a relação entre condicionamento físico e uso dos serviços de saúde em mais de 6.000 homens.


Como praticar exercícios para menos idas ao hospital

A regra é clara: é preciso se manter ativo. Praticar alguma atividade física é melhor do que nada, mas dar meia dúzia de passos por semana pode não ser suficiente para manter o seu condicionamento físico em dia.

Um estudo publicado em março, por exemplo, descobriu que pessoas obesas ou com fragilidade física, como idosos com problemas de mobilidade, estão mais sujeitas a desenvolver sintomas graves de COVID-19.

A obesidade e a fragilidade física são problemas de saúde que podem ser prevenidos por meio da atividade física. Mas para isso, é preciso estar comprometido a uma vida ativa, não sedentária e à prática de exercícios.

Desde o final de 2020, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda 300 minutos de atividades leves a moderadas por semana, e 150 minutos de atividades intensas. As novas diretrizes dobram as recomendações, que antes se limitavam a 150 e 75 minutos respectivamente.

As novas recomendações da OMS mostram a importância de levar a prática de exercícios a sério. Segundo as estatísticas, um em quatro adultos não pratica atividade física suficiente. O sedentarismo e a obesidade são dois problemas de saúde pública responsáveis por inúmeras doenças e mortes no mundo todo. A situação se agravou durante a pandemia de COVID-19, com a necessidade de manter a população confinada como forma de prevenção.

Assim, qualquer atividade que ajude a manter o corpo ativo é bem-vinda, como caminhar ou pedalar até o trabalho, dançar, cuidar do jardim ou limpar a casa. Quanto mais ativo você for, melhor! Porém, também é importante praticar exercícios, reservando um tempo no seu cronograma para praticar esportes, musculação ou atividades aeróbicas.

 

Referências:

Sallis R, Young DR, Tartof SY, et alPhysical inactivity is associated with a higher risk for severe COVID-19 outcomes: a study in 48 440 adult patientsBritish Journal of Sports Medicine Published Online First: 13 April 2021. Disponível em:

https://bjsm.bmj.com/content/early/2021/04/07/bjsports-2021-104080

da Silveira MP, da Silva Fagundes KK, Bizuti MR, Starck É, Rossi RC, de Resende E Silva DT. Physical exercise as a tool to help the immune system against COVID-19: an integrative review of the current literature. Clin Exp Med. 2021;21(1):15-28. Disponível em:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7387807/

University of Leicester. "Pick up the pace! Slow walkers four times more likely to die from COVID-19, study finds." ScienceDaily. ScienceDaily, 16 March 2021. Disponível em:

https://www.sciencedaily.com/releases/2021/03/210316083755.htm

Web Medical Team. Exercising More Cut Needs for Doctor Visits. Disponível em:

https://www.webmd.com/fitness-exercise/news/20041216/exercising-more-cuts-needs-for-doctors

Organização Mundial da Saúde. OMS lança novas diretrizes sobre atividade física e comportamento sedentário. Disponível em:

https://www.paho.org/pt/noticias/26-11-2020-oms-lanca-novas-diretrizes-sobre-atividade-fisica-e-comportamento-sedentario

World Health Organization. WHO Guidelines on Physical Activity and Sedentary Behaviour. Disponível em:

https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/336656/9789240015128-eng.pdf

LEIA MAIS