Sinais iniciais de perda de memória

por Equipe Danone Baby 21 de fevereiro de 2020 5 minutes

dificuldades para realizar tarefas habituais e esquecer informações recentes com frequência são sinais de que é preciso buscar ajuda médica

A memória declina com o passar dos anos. Vez ou outra, esquecer o nome de um colega por um breve momento não é grave. Porém, alguns sinais podem apontar para uma condição mais séria, como o Alzheimer ou outro tipo de demência.

As demências são doenças que causam deterioração das funções mentais, do comportamento e da funcionalidade. A Doença de Alzheimer, considerada uma das doenças do envelhecimento, é responsável por 50% a 70% dos casos de demência, provocando alterações progressivas da memória. 

Em geral, as modificações provocadas pela doença de Alzheimer são lentas e progressivas. Um dos sinais mais comuns, especialmente em seu estágio inicial, é esquecer informações recentes, além de datas e eventos importantes. Fazer a mesma pergunta diversas vezes e precisar de recursos como lembretes o tempo todo também podem ser alguns dos sinais. Não encontrar palavras usadas rotineiramente, ter dificuldades para tomar decisões simples (como qual roupa colocar) e ficar desorientado no tempo e espaço são outros pontos a ficar atento. 

 

Veja, abaixo, os 10 principais sinais do Alzheimer, de acordo com a Academia Brasileira de Neurologia:

  •  Problema de memória que afetam as atividades e o trabalho;

  •  Dificuldades para realizar tarefas habituais;

  •  Desorientação no tempo e no espaço; 

  •  Diminuição da capacidade de juízo e de crítica. Dificuldade de raciocínio e para comunicar-se;

  •  Colocar coisas no lugar errado, muito frequentemente;

  •  Alterações frequentes do humor e do comportamento. Mudanças na personalidade;

  •  Perda da iniciativa para fazer as coisas.

devo ir ao médico?

Ao notar os sinais acima, é preciso procurar um médico para avaliação da saúde física e mental. Além de analisar o histórico médico, ele irá fazer testes mentais que analisam a memória, a capacidade de resolver problemas e as habilidades de raciocínio. O profissional também poderá fazer exames de imagem, de sangue ou do cérebro. 

Dependendo das conclusões, o médico poderá encaminhar para um especialista em Alzheimer, como um neurologista, um psiquiatra ou geriatra. Quando mais cedo houver um diagnóstico, melhor. Iniciar o tratamento logo no início da doença pode ajudar a aliviar os sintomas e a manter a independência por mais tempo. 

 

Referências:

1-Academia Brasileira de Neurologia. Disponível em: 

http://www.cadastro.abneuro.org/site/publico_alzheimer.asp Acessado em 24/01/2017

2 - ABRAZ- Associação Brasileira de Alzheimer. Você não está sozinho…nós continuamos com você. Ed.Novo Século, São Paulo, 2013.

LEIA MAIS