Edentulismo: como a perda dos dentes impacta a saúde do idoso

por Equipe Danone Baby 21 de fevereiro de 2020 5 minutes

Perder os dentes não é só um incômodo estético, mas também um problema que pode afetar a saúde geral do idoso

Cuidar bem dos dentes é fundamental para a saúde ao longo da vida, mas sobretudo na velhice. A perda parcial ou total dos dentes é um problema estético, mas que também pode gerar uma série de distúrbios, como estomatites e úlceras estomacais relacionados ao uso de próteses dentárias. 

A perda dos dentes é chamada de edentulismo, uma condição que afetava 8,7% da população brasileira acima dos 60 anos em 2007. Hoje, a Organização Mundial da Saúde tem a meta global de uma dentição natural funcional e estética com pelo menos 20 dentes. No entanto, apesar da redução expressiva do problema entre crianças e adultos, o mesmo não vem ocorrendo entre idosos. 

Culturalmente, o edentulismo ainda é visto como um fenômeno natural do envelhecimento no Brasil. Mas o problema é, na verdade, um reflexo da falta de prevenção e cuidados adequados com a higiene bucal. Manter os dentes naturais até a velhice é possível e pode evitar muitas visitas ao hospital mais tarde. Entenda:

As consequência do edentulismo na velhice

A perda dos dentes pode afetar a saúde geral de diversas formas. Mesmo com o uso de prótese dentária, pode ocorrer uma redução da eficiência da mastigação. Portanto, a relação do indivíduo com a alimentação muda, inclusive a participação do gosto dos alimentos, das escolhas e da rotina alimentar. 

Veja os principais prejuízos: 

  • A ingestão reduzida de frutas, vegetais e fibras, por conta da dificuldade de mastigação, pode levar ao consumo aumentado de gorduras e carboidratos. Essa inversão aumenta as chances de obesidade, doenças cardiovasculares e distúrbios gastrointestinais.

  • Perda de peso, principalmente de massa magra.

  • Alterações no sistema imune 

  • Diminuição da função diária, atividades físicas e da qualidade de vida em geral, incluindo o sono. 

 

Por isso, idosos que sofrem com o edentulismo devem prestar atenção redobrada à nutrição. Consultar-se com o nutricionista regularmente é fundamental. Mas antes de chegar a esse ponto, deve-se prevenir. Preste muita atenção à higiene bucal e siga as recomendações do dentista.

Referências:

1 - Polzer, Ines, et al. "Edentulism as part of the general health problems of elderly adults." International dental journal 60.3 (2010): 143-155.

2 - Petersen PE. The World Oral Health Report 2003: continuous improvement of oral health in the 21st century--the approach of the WHO Global Oral Health Programme. Community Dent Oral Epidemiol 2003 31 Suppl 1: 3-23.

3 - Gil Montoya, José Antonio, et al. "Oral health in the elderly patient and its impact on general well-being: a nonsystematic review." (2015).

4 - Petersen, P. E., et al. "Global oral health of older people-call for public health action." Community dental health 27.4 (2010).

5 - Allen, Finbarr, and Anne McMillan. "Food selection and perceptions of chewing ability following provision of implant and conventional prostheses in complete denture wearers." Clinical oral implants research 13.3 (2002): 320-326.

6 - Lee, Jung Sun, et al. "Edentulism and nutritional status in a biracial sample of well-functioning, community-dwelling elderly: the health, aging, and body composition study." The American journal of clinical nutrition 79.2 (2004): 295-302.

7 - Emami, Elham. DE Souza, Raphael F. Kabawat, Marla et al. The Impact of Edentulism on Oral and General Health. Int J Dent. 2013; 2013: 498305.

8 - Ministério da Saúde. Fatores associados ao edentulismo funcional em idosos brasileiros.

9 - Agostinho, Ana Cláudia MG.  Campos, Maria Lúcia. Silveira, Da Silveira João Luiz GC. 

 

LEIA MAIS