Proteínas de qualidade e menos gordura: a dieta ideal para idosos

por Equipe Danone Nutricia 2 de janeiro de 2021 5 minutes

Idosos devem consumir proteínas de qualidade para manter a massa muscular. Porém, necessidades específicas também devem ser levadas em conta em cada caso.

Idosos têm necessidades nutricionais específicas. Ao longo dos anos, a massa muscular pode diminuir como parte natural do envelhecimento e a queima de calorias já não ocorre com tanta eficiência. Por isso, pode ser preciso fazer ajustes na dieta.

Uma alimentação saudável, variada e em quantidades adequadas fornece todos os nutrientes que os idosos precisam. Também é importante privilegiar alimentos frescos e naturais em detrimentos dos altamente processados e calóricos.

prato colorido, mais proteínas e menos calorias

Privilegiar o consumo de alimentos variados é importante para obter todos os nutrientes necessários. Portanto, o prato colorido é fundamental.

Refeições saudáveis devem incluir:

● Proteínas magras: carnes magras, frutos do mar, ovos, feijão

● Frutas e vegetais, como laranja, maçã e folhas verdes

● Grãos integrais

● Laticínios com baixo teor de gordura

● Alimentos ricos em fibra e com baixo teor de sódio ou sal

De acordo com um estudo recente, feito por pesquisadores da Wake Forest University, nos Estados Unidos, uma dieta rica em proteínas e com poucas calorias pode ajudar os idosos a evitar problemas comuns do envelhecimento, como a perda de massa muscular. Eles selecionaram aleatoriamente 96 adultos com mais de 65 anos e os designaram a dois grupos diferentes.

O primeiro adotou um plano de refeições de seis meses com baixo teor calórico e rico em proteínas. O segundo foi um grupo de controle, cuja alimentação incluía 0,8g de proteína por quilograma de peso corporal.

Os participantes do primeiro grupo mantiveram mais massa muscular e perderam gordura no estômago, quadris, coxas e nádegas, o que pode diminuir o risco de certas condições médicas, como diabetes e derrames. Além disso, eles melhoraram sua qualidade óssea e ganharam 0,75 pontos em suas pontuações no Índice de Envelhecimento da Saúde, que envolve biomarcadores de longevidade e mortalidade.

O Ministério da Saúde também reforça a importância do consumo de proteínas de qualidade ao longo de toda a vida e principalmente no envelhecimento. Alimentos consumidos em sua forma integral, como arroz, aveia, milho, abóbora e mandioca são boas fontes de energia e podem ser combinados com feijão, outras leguminosas de boa qualidade ou carnes magras, por exemplo. Não se esqueça de acrescentar uma porção de frutas, legumes ou salada em todas as refeições.

atenção redobrada à alimentação do idoso

A atenção à nutrição do idoso deve ser redobrada. Ele está abaixo ou acima do peso? Está sem apetite? Tem dificuldades para mastigar ou engolir? Alguma doença crônica está exigindo cuidados especiais com a alimentação?

Dependendo das condições do idoso, poderá ser necessário seguir uma dieta específica, que pode incluir alimentos mais fáceis de mastigar, suplementos ou até mesmo a alimentação enteral, uma dieta líquida administrada por uma sonda pelo nariz ou abdome. Portanto, diante de qualquer sinal de que algo não vai bem, deve-se procurar o médico para recomendações específicas.

 

Referências:

Ministério da Saúde. 10 passos de alimentação saudável para idosos durante a pandemia.

Wake Forest News. New study shows more protein and fewer calories help older people lose weight.

LEIA MAIS