Encontrar sentido na vida pode melhorar a saúde física e mental

por Equipe Danone Nutricia 31 de agosto de 2029 5 minutes

Estudo concluiu que idosos que dizem ter encontrado sentido na vida apresentaram melhor condição física e bem-estar emocional

Conforme envelhecemos, a vida muda e, muitas vezes, fica sem sentido. Perdemos pessoas queridas, nossa disposição diminui e enfrentamos mais problemas de saúde. A desmotivação e a perda de propósito podem ser consequências dessas mudanças, impactando a saúde mental e o bem-estar.

Mas ter um propósito, mesmo ao longo do envelhecimento, pode reverter esse quadro. De acordo com um estudo publicado no Journal of Clinical Psychiatry, feito por pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, existe uma relação entre “ter sentido na vida” e o bom funcionamento físico, mental e cognitivo.

“Ter sentido na vida” significa ter um propósito ou objetivo, como acompanhar de perto o crescimento dos netos, engajar-se nos problemas da comuninade, dedicar-se a uma causa, hobbie ou continuar trabalhando. Por outro lado, o fato de ainda estar procurando esse propósito durante o envelhecimento significa que o indivíduo não vê muito sentido em sua própria existência e, portanto, está desmotivado para seguir em frente.

Parece complexo e até filosófico, mas os pesquisadores se basearam em evidências reais, coletadas ao aplicar os três seguintes testes em 1.042 adultos:

1 - Cada participante respondeu a um questionário sobre “sentido na vida”. A equipe pediu aos participantes que se identificassem com declarações duas diferentes: “descobri um propósito ou missão para a minha vida” e “estou buscando um propósito ou missão para a minha vida”.

2 - Cada participante relatou sua condição física e estado mental.

3 - Cada participante participou de uma entrevista por telefone para aliviar suas capacidades cognitivas.

O poder do sentido

Usando modelos estatísticos, os pesquisadores descobriram que a condição física se correlacionou negativamente com o envelhecimento, mas positivamente com a presença de sentido na vida. Já o bem-estar mental foi associado positivamente tanto ao envelhecimento, quanto à presença de sentido na vida.

Por outro lado, aqueles que não tinham encontrado um propósito apresentaram piores níveis de saúde mental e declínio da função cognitiva, principalmente entre os participantes de idade avançada.

Em suma, o estudo concluiu que encontrar propósito na vida é uma estratégia sólida para prosperar ao longo dos anos, principalmente porque apoia a preservação do bem-estar físico, cognitivo e mental do indivíduo.

Por isso, é importante sempre ter um objetivo. Não importa que você já tenha conquistado o que queria ou tenha feito muita coisa na vida. Uma boa prática é sempre se questionar sobre o que fazer com o tempo que tem e estipular planos a curto e médio prazo. O curto pode ser, por exemplo, visitar no mês seguinte um parente que não vê há algum tempo. Já o médio, pode ser aprender um novo idioma ou um esporte que aprecia.

Ter uma vida cheia de sentido nos deixa mais contentes e menos estressados. Independente da idade, ainda há tempo para encontrar um propósito.

 

Referências:

A. Aftab, E. E. Lee, F. Klaus et all. Meaning in Life and Its Relationship With Physical, Mental, and Cognitive Functioning: A Study of 1,042 Community-Dwelling Adults Across the Lifespan. J Clin Psychiatry 2020;81(1):19m13064.

Harvard Health Publishing - Harvard Medical School. Finding meaning in life could improve your health.

Medical News Today. Finding life's meaning can keep us healthy as we age.

LEIA MAIS