Cuidado com o Idoso

Como cuidar de um idoso que se recupera da COVID-19

por Equipe Danone Nutricia 23 de novembro de 2021 5 minutos

Idosos com COVID-19 podem apresentar sintomas mais graves ou sequelas. Por isso, o período de recuperação merece cuidados especiais.

Idosos estão mais sujeitos a desenvolver sintomas graves da COVID-19, principalmente após os 85 anos. A idade avançada aumenta os riscos de hospitalização e de sequelas após a recuperação da doença.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), alguns cuidados são necessários enquanto o idoso está se recuperando de uma infecção por COVID-19. A lista de sequelas possíveis após uma infecção por COVID-19 é bastante longa, incluindo condições crônicas cardiovasculares, pulmonares, renais, neurológicas, dermatológicas e até psiquiátricas. Podem ocorrer condições como a fibrose pulmonar, que compromete a função dos pulmões, e a miocardite, inflamação do músculo do coração. 

Além disso, os sintomas da própria COVID-19 podem continuar por um longo período, mesmo após o fim da infecção, como cansaço, dificuldades de concentração, problemas para respirar normalmente, tosse seca, dor nas juntas e músculos, dor no peito, depressão e ansiedade. 

Por fim, quando o idoso é hospitalizado por causa da COVID-19, precisará de um período de reabilitação após a alta. No período no hospital, pode perder peso, ficar fraco, desnutrido e sofrer com os efeitos da intubação prolongada, que pode prejudicar a deglutição e a alimentação correta. 

 

Como cuidar de um idoso que se recupera da COVID-19

A OMS lista uma série de cuidados a serem tomados com idosos que estão se recuperando após uma infecção por COVID-19:

  • Controlar a falta de ar, um sintoma comum entre pessoas idosas que estão se recuperando da doença ou que ficaram hospitalizadas. A respiração deve melhorar progressivamente e, para isso, é preciso fazer com afinco as práticas e exercícios recomendados pelo médico, assim como conhecer as melhores técnicas e posições para aliviar a falta de ar.
  • Exercitar-se depois de receber alta do hospital, uma parte fundamental da recuperação após doença grave. O exercício ajuda a melhorar a forma física e o humor, assim como a controlar o estresse.
  • Exercitar a voz, que pode ficar fraca após um temporada doente com COVID-19. Para isso, um fonoaudiólogo pode ser consultado.
  • Cuidar da alimentação adequada. É preciso prestar muita atenção à nutrição e ao peso do idoso, pois a desnutrição pode piorar o quadro de saúde e provocar uma nova hospitalização. Assim, é fundamental trabalhar em conjunto com a equipe de saúde, incluindo nutricionistas e fisioterapeutas, para garantir a melhor dieta. A equipe de saúde pode recomendar o uso de suplementos ou de alimentação por sonda para evitar a desnutrição.
  • Gerenciar problemas de atenção e memória com paciência e cuidado. É importante reconhecer essas dificuldades e buscar o apoio profissional adequado, assim como manter toda a família informada.
  • Gerenciar atividades da vida diária. Pode ser difícil retomá-las logo de cara no período de recuperação, então é importante contar com ajuda para cozinhar, limpar a casa e assim por diante. Também é importante gerenciar as expectativas e entender que a recuperação é um processo progressivo.
  • Controlar o estresse e as variações de humor, já que estar extremamente indisposto em casa ou em um hospital é uma experiência altamente estressante. O apoio de um psicólogo e de amigos e familiares queridos é importante.

O idoso que se recupera de uma doença que pode ter sintomas e sequelas graves como a COVID-19 merece todos os cuidados com sua saúde física e emocional. O apoio de cuidadores, familiares, amigos e parentes é essencial nessa jornada.

 

Referências: 

World Health Organization. Guidance on COVID-19 for the care of older people and people living in long-term care facilities, other non acute care facilities and home care. Centers for Disease Control and Prevention. Older Adults. Disponível em:
https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/need-extra-precautions/older-adults.html#:~:text=Age%20ᅠIncreases%20Risk%20for%20Severe%20Illness&text=The%20greatest%20risk%20for%20severe,ᅠthose%20aged%2085%20or%20older.

Centers for Disease Control and Prevention. Post-COVID Conditions: Information for Healthcare Providers. Disponível em: https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/hcp/clinical-care/post-covid-conditions.html

Nature Medicine. Post-acute COVID-19 syndrome. Disponível em: https://www.nature.com/articles/s41591-021-01283-z

LEIA MAIS