Desidratação é mais frequente em idosos: entenda os riscos

por Equipe Danone Nutricia 15 de dezembro de 2020 5 minutes

desidratação pode prejudicar a cognição e o funcionamento dos rins e intestinos; à medida que o corpo envelhece, a absorção de água já não é tão eficaz

A desidratação costuma ser um risco ao qual damos pouca atenção ao longo da vida. Mas, ao longo do envelhecimento, é preciso ficar mais atento. Diversos fatores contribuem para a condição, que pode ser potencialmente grave entre idosos.

A água é vital para o organismo. Ela é responsável pelo equilíbrio térmico do corpo, ou seja, pela manutenção da temperatura corporal, além de participar do transporte de nutrientes para as células pelo sangue. Também promove a limpeza e a desintoxicação do organismo.

Segundo o Ministério da Saúde, idosos são mais vulneráveis e desidratam com mais facilidade. Primeiro, à medida que o corpo envelhece, a absorção de água já não é tão eficaz. Além disso, o uso de certos medicamentos diuréticos podem induzir o idoso a urinar com frequência. A desidratação também pode ser provocada por condições de saúde, como a diarreia.

A redução da função renal, como consequência do envelhecimento, é outro fator de risco, já que os rins desempenham um papel vital na regulação de fluidos. Soma-se a isso as condições psicológicas que podem se manifestar nos mais velhos, como a doença de Alzheimer, que reduz a percepção da sensação de sede. 

como identificar a desidratação em idosos

A desidratação ocorre quando há baixa concentração de água e sais minerais no corpo. A maioria dos sintomas são os mesmo para idosos e jovens. Segundo a Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, os principais são:

  • Dor de cabeça

  • Tontura

  • Fraqueza

  • Sonolência

  • Boca seca

  • Diminuição da quantidade de urina

  • Batimentos cardíacos acelerados

  • Câimbras

  • Menos elasticidade da pele

    Em casos graves, pode provocar sede intensa, ausência de urina, respiração rápida, alteração do nível de consciência, convulsões, pele fria e úmida, baixa pressão arterial e, em casos extremos, morte.

riscos da desidratação em idosos

 

Além dos idosos estarem em maior risco de desidratação, quando a condição se manifesta, pode ser mais perigosa do que para pessoas mais jovens. Entre os mais velhos, está associada a aumento da hospitalização e mortalidade. 

De acordo com a Fundação Britânica de Nutrição, mesmo uma desidratação leve pode afetar negativamente o desempenho mental e aumenta a sensação de cansaço. Memória, atenção e concentração, por exemplo, podem ser prejudicados.

O idoso desidratado também está mais sujeito a sofrer quedas devido a sintomas como tontura. A condição também aumenta os riscos de desenvolver problemas de pele, problemas nos rins (já que a água ajuda a manter o trato urinário e os rins saudáveis) e  constipação. 

como evitar a DESIDRATAÇÃO EM IDOSOS

O primeiro passo para evitar a desidratação é incentivar a ingestão de líquidos ao longo do dia, mesmo quando o idoso não estiver com sede. Para isso, prefira copos pequenos e com pequenas quantidades de água, várias vezes ao dia. Também pode ser interessante usar copos fáceis de segurar e que não quebrem facilmente.

Além de incentivar a ingestão de água ou outras bebidas saudáveis que o idoso goste, como sucos naturais e chás, é importante oferecer líquidos por meio da alimentação. Frutas aquosas, como melancia, melão e laranja, sopas e gelatinas são boas opções.

Ao notar os sinais de desidratação, é importante consultar o médico o quanto antes.  Dependendo da gravidade da situação, o profissional de saúde poderá recomendar a reposição de líquidos até por via intravenosa, se necessário. Finalmente, exames podem ser solicitados para identificar as causas e prevenir que o problema continue ocorrendo.

 

Referências:

Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina. Desidratação é um dos principais problemas para os idosos durante todo o ano.

Ministério da Saúde. A desidratação pode ser um problema grave para os idosos.

British Nutrition Foundation. Dehydration in the elderly

Cleveland Clinic. Drink up: Dehydration in an often overlooked health risk for seniors.  

 

LEIA MAIS