Tratamento da APLV

Tratamento da APLV

por Equipe Danone Nutricia

A única forma de tratamento da APLV é a exclusão total da proteína alergênica da alimentação da criança, com prescrição de dieta substitutiva que proporcione todos os nutrientes necessários.

Web only - aptamil-cows-milk-allergy-15

A primeira conduta do profissional de saúde deve ser o estímulo ao aleitamento materno, excluindo o leite e os alimentos preparados com leite de vaca ou com traços e seus derivados da dieta e suplementação de cálcio.

Na impossibilidade do aleitamento materno, o tratamento com fórmulas deve ser indicado.

tipos de tratamento da aplv

As fórmulas nutricionais utilizadas no tratamento da APLV são: à base de soja, de proteína extensamente hidrolisada e à base de aminoácidos.

Fórmulas infantis à base de proteína isolada de soja - Preconiza-se sua utilização apenas nas formas IgE mediadas de alergia sem comprometimento do trato gastrintestinal, em crianças com idade superior a seis meses. Apesar de seguras em relação ao crescimento pondero-estatural e mineralização óssea de lactentes descreve-se que cerca de 10% a 15% das crianças com APLV IgE mediada podem apresentar, também, reação à soja.

Fórmulas extensamente hidrolisadas - compostas predominantemente por peptídeos provenientes da quebra das proteínas do leite de vaca (LV) como as proteínas do soro e caseína.

Fórmulas infantis à base de aminoácidos - são fórmulas onde a proteína encontra-se sob a forma de aminoácidos livres. São as únicas consideradas totalmente não alergênicas. Consensos preconizam o uso da fórmula de aminoácidos nos seguintes casos: alergias múltiplas, reações mais severas, esofagite eosinofílica, anafilaxia, FPIES (síndrome da enterocolite induzida por proteína alimentar), em caso de complementação ou desmame em casos de reação durante o aleitamento materno, deficit nutricional, reação ou recusa da fórmula extensamente hidrolisada e para um diagnóstico assertivo e rápido, com maior custo-efetividade (redução de R$ 300,00 e menos 25 dias sem sintomas). Os estudos mostram crescimento adequado de lactentes e crianças em uso de fórmula de aminoácidos.

Fórmulas de arroz - surgem como nova opção no tratamento da APLV, porém, há a necessidade de mais estudos em larga escala e em longo prazo que avaliem o crescimento e desenvolvimento adequados dos lactentes e crianças em uso dessa fórmula.

O diagnóstico da APLV é fundamental para que o tratamento adequado seja iniciado o quanto antes e para que as necessidades nutricionais da criança sejam atendidas.

REFERÊNCIAS

1. Koletzko S, Niggemann B, Arato A, Dias JA, Heuschkel R, Husby S, et al. Diagnostic approach and management of cow's-milk protein allergy in infants and children: ESPGHAN GI Committee practical guidelines. J Pediatr Gastroenterol Nutr. 2012;55(2):221-9.
2. Bhatia J, Greer F; American Academy of Pediatrics Committee on Nutrition. Use of soy protein-based formulas in infant feeding. Pediatrics 2008;121:1062-8.
3. Jefferson WN, Patisaul HB, Williams CJ. Reproductive consequences of developmental phytoestrogen exposure. Reproduction 2012;143:247-60. 
4. Dinsdale EC, Ward WE. Early exposure to soy isoflavones and effects on reproductive health: a review of human and animal studies. Nutrients 2010;2:1156-87.
5. Adgent MA, Daniels JL, Rogan WJ, Adair L, Edwards LJ, Westreich D, et al. Early-life soy exposure and age at menarche. Paediatr Perinat Epidemiol 2012;26:163-75.
6. Cortez APB et al. Conhecimento de pediatras e nutricionistas sobre o tratamento da alergia ao leite de vaca no lactente. Rev. paul. pediatr. v.25 n.2 São Paulo jun. 2007.
7. Solé D et al. Consenso Brasileiro sobre Alergia Alimentar: 2007. Rev. bras. alerg. imunopatol. - Vol. 31, Nº 2, 2008.
8. Morais MB, Spolidoro JV, Vieira MC, Cardoso AL, Clark O, Nishikawa A, et al. Amino acid formula as a new strategy for diagnosing cow s milk allergy in infants: is it cost-effective? J Med Econ. 2016:1-21.
9. Luyt D et al. BSACI Guideline for the diagnosis and management of cow´s milk allergy. Clin Exp Allergy 2014 44:642-672.
10. Canani RB et al. Amino Acid-based Formula in Cow's Milk Allergy: Long-term Effects on Body Growth and Protein Metabolism. JPGN _ Volume 64, Number 4, April 2017.
11. Vanderhoof J et al. Evaluation of an Amino Acid_Based Formula in Infants Not Responding to Extensively Hydrolyzed Protein Formula. JPGN _ Volume 63, Number 5, November 2016.
12. Savino F et al. 2005. Z-score of weight for age of infants with atopic dermatitis and cow's milk allergy fed with a rice-hydrolysate formula during the first two years of life. Acta Paediatr. Suppl 94:115-119.
13. Hojsak I et al. Arsenic in Rice: A Cause for Concern. JPGN. Volume 60, número 1, 2015, 142-145.

Leia mais

Perguntas sobre nossos produtos?

Caso tenha alguma dúvida sobre a Danone Nutricia ou nossos produtos, entre em contato com nossa central de atendimento!