Gravidez

      Suporte durante o parto: como seu acompanhante pode ajudar

      por Equipe Danone Baby 31 de Julho de 2017 5 minutos

      É importante que saiba como pode colaborar de forma prática, desde a gestação até a hora H

      Na hora do parto, é importante que alguém de confiança acompanhe a mãe para dar suporte e atender suas necessidades. Esse acompanhante pode ser o parceiro (a), um amigo íntimo ou um parente.

      Estar ao lado da mulher na hora do parto é o que o acompanhante pode fazer de melhor. Mas também é importante que saiba como pode colaborar de forma prática, desde a gestação até a hora H, quando a criança finalmente vier ao mundo.

      aplv-1-1-807x350.jpg

      É com esse acompanhante que a grávida deve conversar sobre suas preferências no momento do parto e sobre eventuais problemas da gestação que podem ter impacto na hora do nascimento. Por isso, é preciso que o acompanhamento esteja sempre presente. São suas funções:

      Antes do parto:

      • Ter certeza de que poderá ser contatado a qualquer momento. Quando o parto não é planejado, o bebê vem ao mundo quando bem entende – seja às 2h da manhã ou no meio de um dia de trabalho.
      • Estudar o trajeto para o local onde o parto será realizado e decidir qual melhor forma de chegar até lá.
      • Lembrar-se de preparar duas malas: uma para a mãe e outra para ele mesmo. A mala do acompanhante pode conter alimentos, água, celular, câmera e mudas de roupa, para o caso do parto se estender muito ou imprevistos acontecerem.
      • Acompanhar a gestante a pelo menos algumas consultas do pré-natal, para estar bem informado sobre o decorrer da gravidez e eventuais peculiaridades que serão importantes no momento do parto, como a ocorrência de diabetes gestacional, por exemplo
      • Caso a gestante receba orientações profissionais (com enfermeira ou doula , por exemplo) sobre técnicas de respiração para o momento do parto, acompanhar uma dessas aulas e entender o procedimento

      Durante o parto:

      • Fazer companhia durante todos os estágios até o bebê nascer. Pode ser que demore duas horas, pode ser que leve dois dias
      • Segurar a mão da gestante, refrescar seu rosto e dar goles de água.
      • Massagear suas costas e ombros e ajudar a mudar de posição quando necessário.
      • Confortar a mulher conforme o trabalho de parto progride e as contrações ficam mais intensas.
      • Relembrar sobre como usar técnicas de respiração e relaxamento. O acompanhante pode respirar da mesma forma que a mãe, por exemplo. Isso faz com que a mulher fique mais concentrada na atividade
      • Dar suporte para as decisões sobre medicações e técnicas, mesmo que sejam diferentes do que a gestante havia pensado. Se uma grávida havia decidido por um parto normal sem o uso de anestesia, pode ser que mude de ideia conforme o aumento da dor. Cabe ao acompanhante apoiá-la nessa decisão.
      • Assistir ao nascimento do bebê e contar o que está acontecendo, caso a mãe não consiga visualizar.
      • Quanto mais intimidade o acompanhante tiver com a gestante, mais natural e agradável a tarefa será. Por isso, é muito importante escolher bem o parceiro ou parceira para este momento tão especial.

       

       

      REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

      Site do Sistema de Saúde Nacional da Inglaterra (“Pregnancy, birth and beyond for dads and partners” e “Support during labour and birth”)

       

      Leia mais

      Perguntas sobre nossos produtos?

      Caso tenha alguma dúvida sobre a Danone Nutricia ou nossos produtos, entre em contato com nossa central de atendimento!