Gravidez

      Exercícios físicos: o que fazer em cada trimestre da gravidez

      por Equipe Danone Baby 22 de Junho de 2017 5 minutos

      Gravidez não é um momento para excessos, mas nem por isso a gestante tem de ficar sedentária

      Durante a gravidez, há mulheres que não praticam atividade física por medo de causar um aborto ou prejudicar o bebê. No entanto, exercícios físicos para gestantes ajudam a fortalecer a musculatura e promovem inúmeros benefícios físicos e psicológicos.

      Apesar dos pontos positivos, a gravidez não é um momento para excessos – principalmente para as mulheres que eram sedentárias antes de engravidar. Para cada trimestre, há atividades recomendadas que variam em frequência, duração e intensidade.

      Antes de começar a praticar exercícios físicos para gestantes, consulte o seu médico e veja o que é indicado para o seu organismo. Afinal, cada grávida tem um histórico e características próprias.

       

      Exercícios físicos para gestantes

      Primeiro trimestre

      No primeiro trimestre, a grávida pode experimentar sintomas como náuseas, cansaço, mudanças de humor e rigidez nos seios.

      Em geral, quem já pratica exercícios regularmente pode continuar com sua rotina normal, seja aeróbica, natação, corrida ou academia. No entanto, não é recomendado aumentar a intensidade do treino. Se faz musculação, por exemplo, nada de adicionar mais peso. Além disso, só faça o que te fizer bem: caso se sinta nauseada ou exausta, converse imediatamente com o médico para entender o que é adequado evitar.

      Já as sedentárias e iniciantes devem consultar o médico antes de praticar qualquer atividade física. Esse não é o momento para ficar em forma, perder peso ou começar a praticar boxe. O profissional da saúde poderá indicar uma rotina de exercícios leves e simples para se manter saudável durante toda a gravidez.

      Segundo e terceiro trimestres

      No segundo semestre, as náuseas e a sensação de cansaço podem diminuir. Por outro lado, o ganho de peso continua, acompanhado por dores nos ligamentos e juntas, retenção de líquido, idas mais constantes ao banheiro, falta de equilíbrio e falta de ar durante a prática de exercícios.

      Durante esse período, a mulher grávida pode sentir vontade de reduzir a quantidade de exercícios físicos. No entanto, ainda é possível manter uma rotina.

      No terceiro trimestre, a futura mãe poderá sentir as mesmas mudanças vividas no segundo trimestre. Como estará maior e mais pesada, poderá sentir mais cansaço durante a prática de exercícios. Dificuldade para respirar e mais idas ao banheiro são esperadas. Além disso, conforme o bebê cresce, a pressão contra o estômago aumenta, o que pode causar queimação.

      Mas, cada gravidez é uma. Certas mulheres podem se sentir muito bem ao praticar exercícios mesmo no último mês, enquanto outras simplesmente se sentem desconfortáveis.

      Durantes os dois últimos trimestres, a mulher grávida poderá fazer:

      Exercícios cardiovasculares: para não sobrecarregar o bebê ou evitar um cansaço extremo, 30 ou 40 minutos de exercícios cardiovasculares são suficientes.

      Corrida: após o primeiro semestre, é preferível fazer o jogging, uma corrida a pé em ritmo moderado. A partir da 20ª semana, o ritmo pode diminuir ainda mais, ficando entre a caminhada e uma corrida bem levinha.

      Natação e hidroginástica: ótimos exercícios para fazer durante a gravidez. No entanto, mulheres que têm problema com a pélvis devem pegar leve ao praticar exercícios para as pernas.

      aplv-1-1-807x350.jpg

      Bicicleta: a bicicleta pode ser praticada nos últimos trimestres da gravidez. Mas quando os joelhos começam a entrar em contato com a barriga, pode ficar desconfortável.

      Exercícios pélvicos: fortalecer a pélvis pode ser uma forma de se preparar para o parto. Há vários exercícios que podem ser feitos por mulheres grávidas durante os dois últimos trimestres.

      Os exercícios de Kegel, por exemplo, são contrações internas dos músculos pélvicos que dão suporte à bexiga, útero e reto. Fortalecê-los melhora a circulação em volta da vagina e previne hemorroidas, comuns durante a gravidez. Já a postura do gato consiste em ficar de quatro, inspirar, contrair o abdome e os glúteos e elevar as costas em forma de arco.

      O pilates é uma atividade física que auxilia no fortalecimento da musculatura pélvica. Mas pode não ser indicado para mulheres que nunca o praticaram. O ideal é consultar o médico e encontrar um instrutor com experiência em gravidez.

      Equilíbrio: yoga é uma prática que ajuda a mulher grávida a recuperar equilíbrio, além de atuar no fortalecimento muscular e relaxar corpo e mente. Quem nunca o praticou deve ir com calma: sempre consultar o médico e encontrar um instrutor especializado.

      Exercícios posturais:  o peso extra do bebê pode levar a mulher a ficar com os ombros curvados e a sentir dores nas costas. Ficar atenta à postura e praticar posições posturais é importante. O yoga também pode ajudar nessa missão.

      Exercícios para evitar durante a gravidez

      Exercícios que apresentem risco de queda ou colisão devem ser evitados durante a gravidez, como equitação, esqui e judô. Mergulhar também pode não ser uma boa, já que o bebê ainda não tem proteção contra a mudança de pressão.

      Quando for praticar qualquer atividade física, se aqueça e beba bastante água. Professores e instrutores devem ser qualificados e saber qual o estágio de gravidez de suas alunas.

       

      REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

      Ministério da Saúde
      Site oficial do Sistema de Saúde Nacional da Inglaterra
      Universidade de Glasgow (Escócia)

      Leia mais

      Perguntas sobre nossos produtos?

      Caso tenha alguma dúvida sobre a Danone Nutricia ou nossos produtos, entre em contato com nossa central de atendimento!