Gravidez

      Por que a gravidez é dividida em trimestres

      por Equipe Danone Baby 26 de Junho de 2017 5 minutos

      Dividir a gravidez por trimestre ajuda a mulher entender quais alterações o corpo passará e contribui para acompanhar o desenvolvimento do bebê

      Apesar de ser muito comum perguntarem para a grávida com quantos meses de gestação ela está, a contagem mais precisa para estipular a data de fecundação e de nascimento do bebê é pelo número de semanas e, a partir daí, pelo início e fim de cada um dos três trimestres em que o bebê se desenvolve dentro do útero.

      A divisão por trimestres ajuda a mãe a entender quais as principais alterações pelas quais o corpo dela passará e, de certa forma, também contribui para acompanhar o desenvolvimento do bebê.

      Tão logo a mulher saiba que está grávida, deve começar o acompanhamento pré-natal, que durará todo o tempo da gestação, até o parto. Durante esse período, a saúde da mãe e a do bebê serão controladas em detalhes, para prevenir e, se necessário, tratar alguma intercorrência. Nas visitas regulares ao obstetra serão avaliadas as condições físicas da mãe e o desenvolvimento do bebê, por meio de exames clínicos, laboratoriais e pelas ultrassonografias.

      Entenda cada um dos trimestres:

      1º trimestre – de 0 a 13 semanas (os 3 primeiros meses)

      Tudo começa quando o óvulo fecundado passa por várias divisões, transforma-se em embrião e depois em feto. Como é uma fase crítica do desenvolvimento, é muito importante que o acompanhamento pré-natal já esteja acontecendo.

      Neste início, ocorre a adaptação do corpo e dos sentimentos, trazendo sensações ora de prazer, ora de desconforto. Faz parte desse momento a oscilação entre a aceitação e a recusa da gravidez. É importante manter a calma e saber que isso não fará mal ao bebê.

      Fisiologicamente, a mulher percebe o aumento dos seios, também pode sentir mais sono, mais fome, enjoos (principalmente pela manhã) e até ficar mais cansada. São as adaptações necessárias da gravidez. É importante alimentar-se de maneira saudável, não ingerir bebida alcoólica nem fumar ou usar drogas.

      2º trimestre – de 14 a 26 semanas (do 4º ao 6º mês)

      É a fase mais tranquila e de grande bem-estar, por conta do maior conforto físico. Os sintomas comuns do início da gravidez tendem a sumir, e só no fim desse período é que podem começar a surgir dores nas costas e queimação no estômago.

      No segundo trimestre, o corpo muda muito rápido: a barriga finalmente aparece e a mulher começa a perceber os primeiros movimentos da criança. Isso pode trazer uma sensação muito boa, que fortalecerá sua ligação com seu filho.

      3º trimestre – de 27 a 40/41 semanas (7º ao 9º mês)

      No final da gestação, o bebê ocupa mais espaço dentro da barriga da mãe, o que pode dar a ela a sensação de peso e desconforto e, inclusive, trazer dificuldades de encontrar uma posição para dormir. Poderá sair de seu peito um líquido amarelado, chamado colostro, que vai alimentar seu bebê nos primeiros dias de vida.

      É uma época de ansiedade com o parto e, por isso, a grávida deve estar em estado constante de atenção e prontidão. Ao final, o bebê pesará em torno de três quilos e irá se movimentar menos, exatamente pela falta de espaço. Isso é normal. A gestante só deve se preocupar e comunicar o médico imediatamente caso não haja qualquer movimento por mais de 12 horas seguidas.

       

      REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

      Sociedade Brasileira de Pediatria
      Ministério da Saúde (Protocolos de Atenção Básica: Saúde das Mulheres)

      Leia mais

      Perguntas sobre nossos produtos?

      Caso tenha alguma dúvida sobre a Danone Nutricia ou nossos produtos, entre em contato com nossa central de atendimento!