Gravidez

      Alimentação na gravidez: será que estou gerando um bebê saudável?

      por Equipe Danone Baby 28 de outubro de 2019 5 minutes

      O médico deverá orientar a dieta da gestante, mas a boa alimentação na gravidez não tem muitos segredos

      Durante a gestação, tudo o que futura mamãe come chega até o corpinho do bebê que está gerando. Por isso, a alimentação na gravidez deve fornecem os nutrientes que o pequeno necessita para um desenvolvimento saudável e, também, para a sua saúde ao longo da vida. 

      A responsabilidade parece grande, não é mesmo? Por isso, muitas gestantes podem se sentir inseguras quanto ao que comer. O obstetra e outros profissionais de saúde costumam dar apoio, orientando a dieta adequada. Mas como sabemos que a sua sede por informação é insaciável nesse período, tiramos as suas principais dúvidas sobre alimentação na gravidez:

      Um guia para o bom equilíbrio

      A alimentação saudável na gravidez é aquela que inclui uma variedade de alimentos de diferentes grupos. Você deve incluir componentes de cada um dos grupos abaixo na sua dieta diária. Tente, também, reduzir as gorduras e açúcares.

      • Alimentos ricos em amido: escolha variedades integrais para uma ingestão saudável de energia, fibras, cálcio, ferro e vitamina B.
      • Frutas e vegetais: cinco porções por dia fornecem as quantidades de vitaminas e minerais diárias recomendadas. Você pode saborear esses alimentos frescos, congelados, seco ou espremidos em um delicioso suco ou smoothie. 
      • Leite e derivados: fontes de proteína e cálcio. As variedades com menos gorduras são mais indicadas para uma ingestão saudável e com menos calorias.
      • Proteínas: carnes, ovos, feijão e outras fontes de proteína devem estar incluídas na sua dieta.
      • Gorduras e açúcares: Bolos, biscoitos, salgadinhos e outros alimentos gordurosos ou açucarados têm menos valor nutricional. Tente limitar o consumo deles, substituindo-os por comidinhas mais saudáveis. 

      Você deveria estar comendo por dois?

      Embora a sua dieta de gravidez também alimento o seu filho, não há necessidade de exagerar. Na verdade, sua ingestão de calorias recomendada é a mesma que a da pré-gravidez até chegar ao terceiro trimestre. 

      Isso ocorre porque qualquer energia adicional necessária para o crescimento do bebê durante o primeiro e segundo trimestres é compensada pela redução típica da atividade física durante esse período. Depois de chegar ao terceiro trimestre, suas necessidades aumentam um pouco.

      A partir das vinte e sete semanas, você precisa de 200 calorias a mais por dia. Mas comer mais do que o necessário durante a gestação pode levar a um ganho excessivo de peso. Isso pode ter consequências para o desenvolvimento do seu bebê e pode estar ligado a complicações como sobrepeso ao nascer e maiores chances de fazer cesárea.

      Mamães que seguem dietas especiais

      Se você é vegetariana, vegana ou segue um tipo especial de dieta, como a sem glúten, talvez seja preciso prestar atenção extra no aporte de nutrientes necessários para o bom desenvolvimento da gravidez. 

      Seu profissional de saúde poderá aconselhá-lo sobre os ajustes específicos que você precisará fazer, dependendo de suas circunstâncias individuais. A dieta vegetariana, por exemplo, tem certos benefícios para a gestação, como um bom aporte de carboidratos -- o principal combustível do bebê. No entanto, devido à ausência de carne e peixe, é importante garantir que a proteína e os nutrientes que tais alimentos fornecem sejam obtidos em outras fontes. 

      As vitaminas e minerais que necessitam de atenção adicional são a vitamina B12, a vitamina D, cálcio, riboflavina, ferro, zinco e ácidos graxos poliinsaturados de cadeia longa de ômega 3.

      Além disso, se você tem doença celíaca ou outras condições que afetem a sua dieta, converse com o seu médico sobre sua alimentação na gravidez. Prestar bastante atenção na sua dieta é uma das primeiras provas de amor para o seu pequeno. 

      Este é um material informativo sobre alimentação na gravidez. Consulte sempre o médico e/ou nutricionista.

       

      LEIA MAIS