Gravidez
      Sintomas que não devem ser ignorados durante a gravidez

      Sintomas que não devem ser ignorados durante a gravidez

      por Equipe Danone Nutricia 29 de Janeiro de 2018 5 minutos

      Sangramento vaginal intenso, febre alta e inchaços acompanhados de dores de cabeça são sintomas que merecem atenção imediata de um profissional de saúde

      Boa parte das mulheres tem uma gestação saudável, perfeitamente livre de sustos. A maioria dos sintomas da gravidez, como os famosos enjoos matinais, são recorrentes e não causam preocupação. No entanto, certos sinais não podem ser ignorados. Quando eles aparecem, é preciso consultar o obstetra ou fazer uma visita ao posto de saúde.

      O acompanhamento médico é necessário em todas as fases da gravidez. Durante o pré-natal, a gestante faz uma série de consultas regulares com o obstetra, além de exames específicos. Quando certos sintomas aparecem com muita frequência, como náusea e sangramento vaginal, é preciso solicitar uma consulta fora do cronograma normal.

      Veja quando consultar o médico:

      Sangramento vaginal

      Um pouquinho de sangramento vaginal é normal, principalmente nos primeiros meses da gestação. No entanto, sangramento intenso pode indicar um aborto ou gravidez ectópica. Quanto mais brilhante, avermelhado e intenso for o sangue, mais motivos há para se preocupar.

      Sangramento acompanhado de cólicas fortes e dores abdominais acentuadas também preocupa. Nesse caso, é preciso consultar o médico assim que possível.

      Náusea e vômitos em excesso

      Náuseas e vômitos são mais comuns no primeiro trimestre, mas algumas mulheres podem sofrer com os sintomas ao longo de toda a gravidez. Quando a situação for intensa, é preciso procurar o obstetra. Se a gestante não conseguir manter líquidos no corpo por mais de 12 horas, deve ir ao médico imediatamente.

      Ao vomitar mais de três vezes por dia ou sofrer como outros sintomas em paralelo, como náusea ou dor, deve-se consultar o especialista.

      Febre alta

      A febre alta, acima de 38°C, pode ser preocupante. Em geral, ela é sinal de infecção. Quando o sintoma é acompanhado de alergias ou dor nas juntas, é preciso ficar atento para doenças como toxoplasmose e citomegalovírus, uma condição similar à mononucleose.

      Corrimento e coceira vaginal

      Corrimento vaginal é normal na gestação. Mas em certos casos, pode ser sinal de doenças sexualmente transmissíveis, como clamídia ou gonorreia. Fique atenta para corrimentos com mau cheiro ou em grande quantidade.

      Dor ou queimação ao urinar

      Dor ou queimação ao urinar podem ser sintomas de infecções urinárias. Se não forem tratadas, podem trazer consequências graves, resultando na hospitalização da mãe e parto prematuro.

      Inchaços nas pernas e dores de cabeça

      Os inchaços nas pernas são comuns, já que é normal reter líquido ao longo da gravidez. Mas se forem acompanhados de sintomas como dores de cabeça severas e edemas muito pronunciados, é preciso procurar o médico imediatamente. A gestante pode desenvolver um coágulo sanguíneo. Se chegar até o pulmão, pode causar a morte.

      Doenças crônicas

      Gestantes que têm doenças crônicas como diabetes, pressão alta, asma, lúpus e distúrbios da tireóide devem ficar atentas a qualquer mudança durante a gravidez. Se a condição não estiver bem controlada, a saúde da mulher e do bebê podem sofrer consequências graves.

      Se o hormônio da tireóide estiver muito elevado ou muito baixo, a gestante corre o risco de sofrer um aborto. O mesmo vale para níveis de glicose muito elevados. Quem sofre de condições como essas deve fazer um acompanhamento especial durante a gestação.

       

      REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

      Web Medical Team (“Pregnancy - When to Call a Doctor” e “First Trimester Problems: When to Call your Doctor”)

      Leia mais

      Perguntas sobre nossos produtos?

      Caso tenha alguma dúvida sobre a Danone Nutricia ou nossos produtos, entre em contato com nossa central de atendimento!