Planejamento

      Adenomiose pode causar infertilidade: entenda a doença

      por Equipe Danone Nutricia 10 de Setembro de 2018 5 minutos

      Doença inflamatória causa sangramento prolongado e cólicas severas

      A adenomiose é uma doença similar à endometriose e também pode causar infertilidade, além de dores e sangramentos excessivos durante a menstruação.

      aplv-1-1-807x350.jpg

      A adenomiose é uma doença feminina que pode causar infertilidade, sendo mais recorrente em mulheres acima de 40 anos. Assim como a endometriose, que também gera infertilidade, a adenomiose é uma doença inflamatória causadas por células do tecido que reveste o útero. Mas há uma diferença fundamental entre as duas: na endometriose, essas células podem cair nos ovários ou na cavidade abdominal, multiplicar-se e sangrar. Já no caso da adenomiose, o tecido endometrial cresce na própria parede muscular do útero (miométrio).

      O tecido endometrial deslocado continua a agir normalmente durante cada ciclo menstrual. Primeiro, ocorre o espessamento. Quando o óvulo não é fecundado, ele descama e sangra. Mas por causa da anormalidade, o útero fica hipertrofiado, ou seja, aumenta de tamanho. Portanto, a mulher com adenomiose pode sentir mais dor e seu fluxo pode ficar mais acentuado durante a menstruação.

      Causas e sintomas da adenomiose

      As causas mais frequentes da adenomiose são o parto por cesariana, antecedentes de cirurgia uterina e fatores que aumentam os níveis do hormônio estrogênio (o que geralmente ocorre após os 35 anos). Por isso, a doença costuma estar associada às mais velhas, antes da menopausa. Geralmente, a condição se resolve quando a menstruação cessa definitivamente.

      Os principais sintomas da adenomiose são:

      • Sangramento menstrual intenso ou prolongado;
      • Cólicas severas ou dor pélvica acentuada durante a menstruação;
      • Dor pélvica crônica;
      • Infertilidade.
      • A adenomiose é assintomática em 35% dos casos.

      Adenomiose e infertilidade

      De acordo com Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), evidências e estudos recentes relacionam a adenomiose à infertilidade. Como a doença causa alterações na parede uterina, o óvulo fecundado pode ter dificuldades para se implantar no útero, processo chamado de nidação.

      Como tratar a adenomiose

      Nos casos dos sintomas acima, é indicado procurar um ginecologista que faça o diagnóstico e eventual orientação sobre as formas de controlar a doença. Normalmente, a adenomiose é tratada com o uso de contraceptivos hormonais, além de outros medicamentos. Só o médico pode,em casos de dor intensa, indicar a necessidade ou não da histerectomia, que é a cirurgia para a retirada do útero.

       

      REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

      Carlos Filipe Coelho da Silva Macedo/Artigo de Revisão Bibliográfica na área de Ginecologia e Obstetrícia da Universidade do Porto - “Adenomiose e Saúde Reprodutiva”, Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia - “Adenomiose - Quadro clínico e diagnósticos”, Web Medical Team - “What is Adenomyosis?”, Mayo Clinic - “Adenomyosis” e “Adenomyosis - Diagnostic”

      Leia mais

      Perguntas sobre nossos produtos?

      Caso tenha alguma dúvida sobre a Danone Nutricia ou nossos produtos, entre em contato com nossa central de atendimento!