Primeiros Meses

      8 dicas de como dar banho em recém-nascido

      por Equipe Danone Baby 8 de Novembro de 2017 5 minutos

      O bebê pode tomar banho comigo no chuveiro? Quando começar a usar a banheira? Confira respostas para essas e outras dúvidas recorrentes 

      Quem vai dar o primeiro banho? Só de ouvir essa pergunta, já dá aquele medo. Afinal, é mesmo um desafio criar coragem para manusear aquele bebê tão pequeno debaixo da água. Para ajudar os pais nessa tarefa – que pode, mesmo, ser muito prazerosa – listamos 9 dicas simples e muito eficazes. Confira:

      aplv-1-1-807x350.jpg

      1. Qual deve ser a frequência dos banhos em um recém-nascido?

      Por conta das condições climáticas e aspectos culturais, os brasileiros costumam dar um banho por dia em seus filhos, mesmo aqueles que acabaram de nascer. Entretanto, de acordo com as sociedades americana e europeia de pediatria, se um recém-nascido tomar de três a quatro banhos por semana, já é o suficiente.

      2. Como limpar a orelha e o cordão umbilical de um recém-nascido?

      Na hora do banho, é muito importante proteger a orelhinha do bebê para que a água não entre em contato direto com o ouvido e ocasione otite – infecção no ouvido. Prefira limpar a  região após o banho com um pedacinho de fralda umedecida.

      Já o coto umbilical deve ser limpo regularmente para evitar o surgimento de infecções. Para higienização, use hastes flexíveis umedecidas com álcool 70 e esqueça aquela tradição de colocar objetos que facilitariam a cicatrização, como moeda. Além de não existir nenhuma comprovação científica a respeito, eles podem aumentar as chances de proliferação de microrganismos. O coto costuma cair sozinho após 10 a 15 dias do nascimento.

      3. Qual deve ser a temperatura ideal da água e o sabonete ideal para dar banho no bebê?

      A temperatura da água deve ser próxima da temperatura corporal, ou ligeiramente mais baixa, ou seja, entre 36ºC a 37,5ºC. É importante ressaltar também que os banhos no recém-nascido devem ser rápidos: não mais de 5 minutos. As áreas de maior atenção são sempre o rosto, o  pescoço o bumbum e a região genital.

      Nessa fase, o bebê pode ser higienizado apenas com água. Os pais que optarem por sabonetes podem usar os syndets, também conhecidos pelo nome de detergentes sintéticos ou “sabões sem sabão”. Eles provocam menos irritação na pele do bebê e não fazem tanta espuma. É sempre melhor escolher um sem fragrância. Sabonetes tradicionais em barra e glicerinados não devem ser utilizados pois podem provocar ressecamento e destruir a camada superficial lipídica, responsável pela proteção da pele do bebê.

      Pesquisas também apontam que, embora os agentes de limpeza estejam disponíveis nas versões em barra e em líquido, é mais recomendada a sua utilização na versão líquida, porque eles agem com maior eficácia na limpeza dos resíduos fecais e urinários.

      4. Como dar banho no bebê usando a banheira?

      Assegure-se sempre da temperatura adequada da água e verifique se a banheira está bem encaixada no suporte. Certifique-se também que todas as portas e janelas estão fechadas para evitar correntes de ar e variações de temperatura. Como os recém-nascidos ainda são muito molinhos, alguns especialistas recomendam o uso de uma toalha macia que envolva o bebê durante o banho. Além de evitar que os pequenos escorreguem e se machuquem com a superfície plástica da banheira, a toalha ajuda a manter a sua temperatura corpórea.

      5. É preciso "esfregar" a pele do bebê com paninho ou esponja?

      Como a pele do recém-nascido é extremamente sensível e também possui uma camada de gordura, responsável por proteger de bactérias e outros agentes infecciosos, não é indicado esfregar o corpinho. Basta espalhar o sabonete com as mãos que o bebê ficará limpinho.

      6. Bebê pode usar xampú?

      O uso não é recomendado enquanto os fios forem curtos, finos e frágeis. Mas, caso os pais optem por utilizar, é importante que sigam as características dos produtos indicados por especialistas: pH próximo ao da lágrima para evitar irritações dos olhinhos, suaves e levemente detergentes, sem aromas fortes.

      Outra dica importante nesse caso é que os pais façam um teste de alergia numa superfície pequena da pele da criança antes de usar, de fato, o xampu, para evitar o desenvolvimento de quadros alérgicos, seguindo sempre a recomendação do pediatra responsável.

      7. Quais substâncias podem ser prejudiciais para a pele do bebê?

      Especialistas e estudos científicos comprovaram que as substâncias a seguir podem causar irritações e, dependendo do caso e da quantidade utilizada, podem desencadear quadros alérgicos graves:

      • Sódio lauril sulfato (SLS): é um potente irritante da pele que pode danificar a barreira lipídica e causar inflamação e descolamento das camadas da pele. Quando associado a outros produtos, como triclosan, tende a ficar aderido à pele por horas ou dias;
      • Sódio laureth sulfato (SLES) e amônio laureth sulfato: são agentes que formam a espuma de produtos como pastas de dente, gel de banho, espuma para banheiras. São irritantes, podem danificar proteínas e provocar úlceras orais;
      • Metilisotiazolina: encontrado em xampus e condicionadores, tem sido associado a defeitos neurológicos;
      • Parabenos (metilparabeno, propilparabeno, etilparabeno e butilparabeno): encontrados em loções e xampus para bebês e também em lencinhos de limpeza. Podem causar dermatite de contato e erupções cutâneas.

      8. Meu filho pode tomar banho comigo no chuveiro?

      Não há consenso entre os especialistas sobre o assunto, entretanto, é recomendável que, nesse caso, o cuidado seja redobrado para evitar acidentes. Os cuidados devem ser os mesmos com produtos de higiene e com a temperatura da água.


      REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

      “Bath Time Basics For a Baby” - Health 4 Mom.

      “Prevenção e cuidados com a pele da criança e do recém-nascido” - Associação Brasileira de Dermatologia.

      “How to Bathe Your Newborn Baby” - Health Info Translations.

      “Banho no recém-nascido” - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

      Leia mais

      Perguntas sobre nossos produtos?

      Caso tenha alguma dúvida sobre a Danone Nutricia ou nossos produtos, entre em contato com nossa central de atendimento!