Primeiros Meses

      É preciso bom senso: quando aceitar visitas para o recém-nascido

      por Equipe Danone Baby 8 de Setembro de 2017 5 minutos

      Os primeiros dias do bebê em casa requer muito cuidado, atenção e privacidade. Visitas podem atrapalhar esse momento de adaptação

      A primeira semana após a chegada do seu bebê é um momento extremamente mágico, e também muito complicado. Você, certamente, já deve ter lido mil e uma coisas sobre maternidade, o que fazer, o que deixar de fazer, enfim. Mas agora é a hora do vamos ver: não que você precise provar o tempo inteiro o que é ser mãe, mas é um momento de descoberta. Requer cuidado, requer atenção e requer privacidade.

      Mesmo que sem intenção, muita gente não entende essa necessidade de privacidade. A expectativa é sempre grande por parte dos parentes e dos amigos mais próximos. Todos querem conhecer, pegar no colo, encher de beijos. E isso às vezes pode ser incômodo para a mãe e mais que isso, perigoso, porque o sistema imunológico do bebê ainda está em fase de formação, ele ainda está se acostumando com a vida aqui fora. Por isso, reunimos algumas dicas que podem te ajudar na hora de receber visitas após o nascimento do seu filho:

      A partir de qual idade é indicado que o bebê receba visitas?

      Devido ao alto risco de transmissão de doenças, é indicado que os familiares mais distantes e amigos apenas visitem o bebê quando ele completar dois meses de idade, até lá ele já terá tomado as vacinas mais importantes. Pode parecer exagero, mas não é. Por exemplo, o risco de que seu filho contraia coqueluche, uma grave doença respiratória, é alta, e o pior: os familiares são responsáveis, na maioria das vezes, pelo contágio dos bebês, o que equivale a 45% dos casos. Então, não tenha medo de pedir para os parentes esperarem um pouquinho, é muito importante manter o seu bebê seguro neste primeiro momento. Os parentes mais próximos acabam liberados dessa quarentena, mas lembre-se, sempre, de pedir bom senso: se estiver com alguma doença, não pode visitar o bebê.

      aplv-1-1-807x350.jpg

      Seja exigente com a higiene das pessoas que visitarão seu bebê

      Pode parecer chatice, mas não é. Nesse período, é fundamental que você faça algumas exigências que precisam ser cumpridas antes e durante a visita. Uma delas, extremamente básica e muito importante, é que os visitantes lavem bem as mãos, mesmo se não vão tocar o bebê. Usar álcool em gel após a lavagem também é indicado. Se você tem fumantes na família ou no círculo de amigos mais próximo, deixe explícito que não deverão fumar antes da visita e, em hipótese alguma, perto do bebê. Também peça gentilmente às pessoas que não usem perfumes ou cremes, mesmo que não sejam tão fortes, para irem à visita. Afinal, o risco do seu bebê ficar irritado ou enjoado com um cheirinho é muito grande.

      Nunca atenda um grupo grande e, no início, evite receber crianças

      Muitas pessoas em casa é sinônimo de muito barulho, principalmente se é a primeira vez que os familiares estão vendo o bebê. É normal, as pessoas ficam animadas, efusivas, mas isso pode assustar o bebê. Por isso, evite receber grupos muito grandes em casa de uma só vez, no máximo duas pessoas, mas isso vai depender muito de cada um e da rotina da família. Até os dois meses, tente evitar o contato do recém-nascido com outras crianças para minimizar os riscos de contágio por doenças infecciosas. Se você não gosta ou prefere que as pessoas não peguem seu bebê no colo, não tenha medo de dizer que seu filho ainda é muito frágil e você prefere esperar que ele cresça mais um pouquinho para ir no colo de todos. Nesta época, também choverão palpites sobre o que você puder imaginar, e é normal que você se sinta pressionada ou se irrite com alguns deles. Neste caso, mantenha a calma e só acate os conselhos que quiser. Afinal, o filho é seu.

       

       

      Leia mais

      Perguntas sobre nossos produtos?

      Caso tenha alguma dúvida sobre a Danone Nutricia ou nossos produtos, entre em contato com nossa central de atendimento!