Primeiros Meses

      5 dicas para escolher a escolinha para o bebê

      por Equipe Danone Baby 9 de Abril de 2018 5 minutos

      No momento em que os cuidados precisam ser terceirizados, o berçário é uma das opções escolhidas pelos pais na volta ao trabalho. Saiba o que levar em conta na hora de definir a escolinha ideal

      Com o fim da licença-maternidade e a volta das mães ao mercado de trabalho, uma das maiores preocupações é: quem vai cuidar do meu pequeno a partir de agora? Nesse momento em que os cuidados precisam ser terceirizados, há três opções possíveis: os avós ou familiares próximos, a babá ou uma creche infantil.

      Pela necessidade e por uma série de motivos que envolvam a estrutura familiar e as expectativas maternas e paternas, os pais podem optar pelo berçário. Porém, escolher a escola ideal para seu filho nem sempre é uma tarefa fácil. Há uma série de aspectos fundamentais que precisam ser levados em conta. E para te ajudar nessa empreitada, listamos abaixo os 5 mais importantes:

      Certifique-se da qualidade dos serviços prestados pela instituição

      Segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), o acesso à educação infantil é um direito da criança. Portanto, a creche, seja ela pública ou particular, deve responder a vários fatores estipulados pelo Ministério da Educação (MEC). O primeiro deles é a autorização de funcionamento, que deverá ser expedida pela Secretaria Municipal de Educação. Outro ponto crucial é a proposta pedagógica, que precisa ser apresentada aos pais em forma de documento. As escolinhas também necessitam ter profissionais especializados, que gostem muito do que fazem.

      Outro ponto significativo, nesse caso, é a necessidade dos encontros e reuniões serem propostos em períodos de modo a favorecer o comparecimento dos pais e familiares. A frequência das reuniões com familiares deve ser de, no mínimo, três vezes por ano.

      O berçário precisa ser perto da sua casa ou da casa de um familiar

      Para a praticidade e tranquilidade da família, é indicado que a escolinha seja perto da sua casa ou de outros familiares. Dessa forma, você minimizará os problemas como atrasos e outros contratempos e não precisará desviar da rota feita para ir ou voltar do trabalho, evitando gastar tempo no trajeto. Outro ponto importante é a agilidade que os pais terão caso precisem ir buscar o pequeno na escola, caso ele se machuque ou passe mal.

      Faça uma pesquisa rigorosa e visite as opções antes de tomar qualquer decisão

      Fatores como a limpeza, organização, segurança, material escolar oferecido e infraestrutura do lugar são importantíssimos e só podem ser conferidos ao vivo. Portanto, faça uma lista das creches que se encaixam nos padrões e necessidades traçados por você e agende uma visita em cada uma delas. É um processo que irá demandar tempo, mas é necessário.

      Saber se há um lugar adequado para receber as visitas de pais ou responsáveis também é um ponto importante, bem como um espaço destinado à amamentação. As salas e os ambientes externos devem ser limpos e tranquilos.

      O lixo também deve ser recolhido diariamente e todos os ambientes devem ser organizados de forma a prevenir acidentes, possibilitando uma circulação segura por parte dos pequenos. Também procure saber como funciona o sistema de liberação das crianças: a escola apenas deve permitir que elas deixem suas dependências ao lado de pessoas permitidas a fazer isso, caso contrário, seu filho estará em risco.

      Informe-se sobre a alimentação ministrada na escola

      Segundo dados divulgados em 2017 pela Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 7% das crianças com idade inferior a 5 anos de idade estão com sobrepeso. Isso acontece porque, muitas vezes, os pais, familiares e as creches não seguem as recomendações de instituições como a  Sociedade Brasileira de Pediatria sobre a alimentação adequada nos primeiros anos de vida. Portanto, quando os pais forem visitar a escola, é importante conhecer o cardápio e procurar saber se há orientação de um nutricionista sobre a qualidade dos alimentos e o modo de preparo das refeições.

      Informe-se sobre a quantidade de alunos em cada sala e a postura de cada professor

      Embora as escolas municipais e estaduais sigam normas diferentes quando o assunto é o número de alunos por sala, o Conselho Nacional de Educação aconselha que um cuidador seja responsável por 6 a 8 bebês de até 2 anos de idade, 15 crianças com 3 anos e 20 que possuam idades entre 4 a 6.

      Porém, esse número pode variar de acordo com a instituição e a proposta pedagógica de cada uma. Então, quando estiver visitando a escola, preste atenção na postura e na forma como o professor age em sala, bem como os tipos de atividades ministradas. É preciso que haja atividades de estimulação motora, área para brincadeiras e estimulação sonora.

       

      REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

      Universidade Federal do Rio Grande do Sul - “O Ingresso e Adaptação de Bebês e Crianças Pequenas à Creche: Alguns Aspectos Críticos”, 2001.

      Ministério da Educação - “Educação de crianças em creches”, 2009.

      Ministério da Educação - Secretaria de Educação Básica - “Parâmetros Básicos de Infra-estrutura para Instituições de Educação Infantil”, 2009.

       

      Leia mais

      Perguntas sobre nossos produtos?

      Caso tenha alguma dúvida sobre a Danone Nutricia ou nossos produtos, entre em contato com nossa central de atendimento!