Primeiros Meses

      Os benefícios da amamentação em livre demanda

      por Equipe Danone Baby 23 de Julho de 2018 5 minutos

      Livre demanda é permitir que o bebê mame quantas vezes quiser, pelo tempo que sentir vontade

      Estabelecer horários para as mamadas ou dar de mamar sempre que o bebê quiser? De acordo com o Ministério da Saúde, a amamentação em livre demanda traz mais benefícios. Ao adotar essa prática, a mãe deve seguir os sinais de fome que o filho apresenta.

      aplv-1-1-807x350.jpg

      O que é a amamentação em livre demanda?

      Em poucas palavras, amamentar em livre demanda significa não se preocupar com o relógio. Ou seja, o bebê será amamentado sempre que sentir fome, seja noite ou dia. Além disso, irá mamar o quanto quiser, até se sentir satisfeito. Isso depende do ritmo de cada criança e da quantidade de leite disponível em cada mama.

      Quais são os benefícios da amamentação em livre demanda?

      Há diversos benefícios tanto para a mãe, quanto para o bebê. Nos primeiros meses, é normal que a criança mame com frequência e sem horários regulares. Em geral, deve mamar de oito a 12 vezes por dia. Como a amamentação exclusiva é recomendada pelo Ministério da Saúde até os seis meses de idade, é importante deixar que o bebê se sacie apenas com o leite do peito.

      Além de o leite do peito ser o melhor alimento para o bebê, a amamentação também está relacionada ao carinho e ao conforto. Portanto, amamentar auxilia na formação de vínculo e permite que a criança se sinta protegida e segura.

      Para a mãe, amamentar em livre demanda estimula a produção de leite. É justamente o ato de dar de mamar que faz a mama produzir o alimento. Além disso, os seios devem ser esvaziados com regularidade para evitar condições como o ingurgitamento mamário.

      A amamentação em livre demanda também pode ser um método natural para evitar uma nova gravidez nos primeiros seis meses após o parto. Se a mãe estiver amamentando exclusivamente e em livre demanda, é possível que seu ciclo menstrual só se restabelecerá quando o bebê iniciar a alimentação complementar.

      Recomendações para a amamentação em livre demanda

      Além de amamentar o bebê sempre que ele sentir fome, é importante deixar que esvazie a primeira mama antes de oferecer a outra, se ele quiser. O leite do início da mamada tem mais água e mata a sede. Já o do fim da mamada tem mais gordura, mata a fome e faz com que ganhe peso. Por isso, a mãe deve começar cada mamada pelo peito em que o bebê mamou por último na mamada anterior.

      Assim, o bebê terá a oportunidade de esvaziar bem as duas mamas ao longo do dia, matando sede e fome. Para a mãe, isso também será positivo, já que sua produção de leite será melhor incentivada.

      Por fim, o tempo de permanência em cada mama não deve ser fixado. O tempo para esvaziá-la varia de acordo com o organismo da mãe e da criança, da fome sentida pelo bebê, do intervalo transcorrido entre uma mamada e outra, do volume de leite armazenado e assim por diante.

      Quando se preocupar?

      Se o seu bebê estiver mamando com regularidade, ganhando peso e crescendo normalmente, não há motivo para ficar ansiosa. Mães inseguras, principalmente de primeira viagem, podem ficar preocupadas com a saúde da criança e achar que está passando fome. Para ficar tranquila, leve seu filho nas consultas regulares ao pediatra. Ele irá avaliar se o crescimento está apropriado e irá orientar sobre a melhor conduta alimentar a seguir.


      REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

      Bibliografia: Ministério da Saúde (“Aleitamento Materno”), San Diego Breastfeeding Center (“On-Demand vs. Scheduled Feeding: Which is Best for Baby?”)

      Leia mais

      Perguntas sobre nossos produtos?

      Caso tenha alguma dúvida sobre a Danone Nutricia ou nossos produtos, entre em contato com nossa central de atendimento!