Primeiros Meses

      Hérnia inguinal: diagnóstico e tratamento

      por Equipe Danone Baby 21 de Agosto de 2018 5 minutos

      A hérnia inguinal aparece na região da virilha ou do escroto e requer cirurgia simples  

      Você sabia que bebês também podem desenvolver hérnia? Em geral, desenvolvem a hérnia inguinal, que é uma patologia cirúrgica comum na infância. Ela aparece em locais diferentes em meninos e meninas e é mais recorrente nos primeiros anos de vida. No entanto, também pode surgir ainda no nascimento.

      aplv-1-1-807x350.jpg

      A hérnia ocorre quando uma parte do intestino se projeta através de uma fraqueza nos músculos abdominais. Uma protuberância macia pode ser vista sob a pele onde ocorreu. Nos bebês, é mais comum que ocorra em dois lugares: ao redor do umbigo e na região da virilha. Quando ocorre no umbigo, é chamada de hérnia umbilical. Quando aparece na região da virilha, denomina-se hérnia inguinal.

      A hérnia inguinal em meninos e meninas

      Quando um feto masculino cresce e amadurece durante a gravidez, os testículos se desenvolvem no abdômen e depois se movem para dentro do escroto através de uma área chamada canal inguinal. Logo após o nascimento do bebê, o canal inguinal se fecha, impedindo que os testículos voltem ao abdômen. Se essa área não fechar completamente, uma alça do intestino pode se mover para o canal causando uma hérnia. Geralmente, se manifesta como uma protuberância ou inchaço na virilha ou na região escrotal.

      Ainda que não tenham testículos, as meninas têm canal inguinal. Portanto, também podem desenvolver hérnias na região. Geralmente, a protuberância aparece na região onde ficam os ovários e as trompas de falópio.

      Por que as hérnias inguinais ocorrem

      Não se sabe ao certo por que o canal inguinal não se fecha corretamente e causa uma hérnia. No entanto, há algumas condições que podem favorecer o seu aparecimento:

      • Prematuridade
      • Testículos que não desceram
      • Histórico de hérnia na família
      • Fibrose cística
      • Displasia no quadril (alteração na qual o bebê nasce com um encaixe imperfeito entre o fêmur e osso do quadril)
      • Anormalidades uretrais

      Sintomas da hérnia inguinal

      O diagnóstico e a indicação de tratamento da hérnia inguinal é feita pelo médico. É ele quem vai avaliar a protuberância que aparece na virilha ou no escroto. O inchaço pode ser mais perceptível quando o bebê chora, e pode ficar menor ou ir embora quando ele relaxa.

      Se a hérnia não for redutível, é possível que a alça intestinal esteja inchada demais para retornar pela abertura da parede abdominal. Esse caso pode requerer cirurgia urgente.

      Alguns sintomas indicam a necessidade de procurar o médico, que avaliará o caso e gravidade da condição:

      • Abdome cheio e redondo
      • Dor abdominal e sensibilidade
      • Vômito
      • Agitação
      • Vermelhidão ou descoloração adjacente à hérnia
      • Febre

      Como tratar a hérnia inguinal

      A hérnia inguinal é tratada por meio de uma pequena incisão pela qual a alça do intestino será colocada de volta na cavidade abdominal e os músculos serão costurados. Em geral, o procedimento é bastante simples. Se correr tudo bem, o bebê poderá ir para casa no mesmo dia.

       

      REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

      Stanford Children’s Health (“Hernia (Umbilical/Inguinal”)
      Johns Hopkins All Children's Hospital (“Inguinal Hernia”)
      Boston Children’s Hospital (“Inguinal Hernia”) 

      Leia mais

      Perguntas sobre nossos produtos?

      Caso tenha alguma dúvida sobre a Danone Nutricia ou nossos produtos, entre em contato com nossa central de atendimento!