Primeiros Meses

      Shantala para bebês: vantagens da massagem indiana e passo a passo

      por Equipe Danone Nutricia 19 de Fevereiro de 2018 5 minutos

      a massagem ajuda a regularizar o sono, acalmar as emoções e fortalece o desenvolvimento dos bebês

      Muitas mamães já devem ter ouvido falar, pelo menos uma vez, sobre os benefícios da massagem shantala para os bebês. A técnica foi batizada com este nome pelo obstetra francês Dr. Frederich Leboyer que, em uma viagem a trabalho para a Índia, observou uma mãe massagear o seu filho pequeno ao ar livre. Seu nome era Shantala, e ela ensinou ao médico os movimentos e o deixou registrar a técnica em imagens. Foi então que o especialista lançou, no ano de 1976, a obra “Shantala, uma arte tradicional”, que reúne conhecimentos, dicas e o passo a passo para a prática, bem como suas vantagens para o organismo infantil.

      Desde então, muito se tem estudado e pesquisado sobre como o método indiano possui papel importante no fortalecimento do vínculo materno por meio do toque – um contato capaz de equilibrar as emoções e acalmar os bebês. Estudos mostram, ainda, que a shantala ajuda tanto na prevenção quanto no tratamento de problemas relacionados ao sistema gastrointestinal, como cólicas e prisão de ventre.

      Para o sistema nervoso dos bebês, os movimentos direcionados e delicados são recebidos como mensagens que propiciam o bem-estar. A massagem indiana também pode auxiliar os bebês a terem uma melhor percepção do próprio corpo, funcionando como um estimulante para um melhor desenvolvimento psicomotor.

      a partir de quantos meses aplicar a shantala

      Especialistas recomendam que a massagem seja aplicada quando os pequenos completarem o primeiro mês de vida, pois nessa idade têm uma melhor maturidade da pele e a região do umbigo já estará praticamente cicatrizada. O método poderá ser feito em crianças até  7 anos de idade ou até quando elas aceitarem a prática.

      A shantala não é indicada caso a criança apresente sinais como febre, diarreia ou resfriado, para não aumentar o desconforto decorrente dessas complicações. Além disso, a prática é contraindicada em crianças que estejam com fome ou logo após serem amamentadas.

      Como pode ser feita diariamente, é importante que os pais sintam qual horário o filho se sente mais confortável para recebê-la. Durante a aplicação, também é fundamental que os familiares higienizem bem as mãos, que devem ser lavadas antes com água e sabão. Além disso, é importante retirarem acessórios que podem machucar o corpinho do bebê, como anéis e pulseiras.

      Dicas para fazer a massagen no bebê

      • Tire completamente a roupinha do bebê, para que ele se sinta mais confortável e não corra o risco de enroscar alguma peça de roupa durante a prática, além de proporcionar maior gama de movimentos durante a prática;
      • Assegure-se de que o quarto ou o local onde a massagem será feita esteja bem quentinho para que o bebê não passe frio;
      • Alguns especialistas indicam o uso do óleo vegetal para catalisar a ação dos movimentos. É importante que não sejam usados produtos com aromas fortes, porque o bebê pode tocar com as mãos e levá-las até a boca ou aos olhos durante ou após a massagem;
      • Escolha um lugar bem confortável para fazer a massagem;
      • Repita de 3 a 4 vezes cada movimentação (leia abaixo). Se o bebê demonstrar desconforto com algum tipo de movimentação, não insista e faça o próximo da sequência;
      • A metodologia funciona como um guia, mas não precisa necessariamente ser seguida à risca. Aos poucos, você verá qual é a intensidade, o tempo e o número de movimentos necessários para a massagem;
      • É importante seguir a sequência de: rosto, peito, braço, mãos, barriga, pernas, pés e costas. Essa ordem propicia o relaxamento gradual dos bebês;
      • Alguns médicos e especialistas da área acreditam que, após a massagem, um banho morno é capaz de aumentar ainda mais as vantagens da prática, visto que acarreta num estado de relaxamento ainda maior.
      • Seja paciente, dedicada(o) e carinhosa(o) com o seu filho. Está nesse tripé o sucesso para a prática;

      Passo a passo de como aplicar a shantala em bebês

      Rosto

      1. Junte os dedos indicadores dos médios e os coloque acima da sobrancelha do seu filho, realize o movimento de como se estivesse fazendo um coração na sua testa.
      2. Com os polegares, deslize da sobrancelha, passando delicadamente pelas pálpebras e descendo até as bochechas. Depois, partindo do meio da testa, vá deslizando os dois polegares de forma suave pelos lados do nariz, como se estivesse contornando o rosto do seu filho.
      3. Ponha os dois polegares no meio da testa e vá fazendo movimentos deslizando para o lado, como se estivesse contornando a região da sobrancelha.

      Tronco e braços

      4. Coloque as duas mãos no peitinho do bebê e vá realizando movimentos suaves partindo da região do centro em direção às laterais.
      5. Com apenas uma mão, pegue no ombro do seu filho e cruze o seu tronco, fazendo movimentos diagonais, sempre de cima para baixo. Depois, alterne com a outra mão.
      6. Ponha uma mão no começo do abdômen e vá deslizando até a parte de baixo da barriga. Ao passo em que esse movimento se encerra, comece com o outro.
      7. Segure o bracinho do seu filho com apenas uma das mãos, próximo da região do seu ombro. Já com a outra, vá deslizando até o pulso. Faça novamente com o outro bracinho, sempre alternando as mãos. Depois, repita o gesto com as duas mãos juntas e direcione os movimentos do ombro até o pulso do seu filho, numa frequência de vai e vem.
      8. Abra as mãozinhas do bebê com o auxílio dos polegares e vá massageando do centro até os dedinhos.

      Pernas e costas

      9. Eleve a perna do bebê com apenas uma mão, pegando pelo pezinho. Já com a outra, repita movimentos deslizando da coxa até o tornozelo. Repita algumas vezes e alterne a mão direita com a esquerda e vice-versa, em ambas as pernas, uma de cada vez.
      10. Coloque as duas mãos em uma perna do bebê e vá fazendo movimentos do tornozelo até a coxa, em vaivém.
      11. Massageie a planta dos pés com os polegares, faça movimentos do centro para as laterais e os dedos.
      12. Com cuidado, vire seu filho de lado. Posicione a mão esquerda sobre o seu bumbum, de modo que ela esteja sustentando seu corpinho. A mão direita deverá deslizar nas costas a partir da região da nuca, passando pela coluna até o bumbum, de modo que ambas se encontrem no final.
      13. Com o bebê de bruços, segure os dois pés com a mão direita e com a esquerda, vá deslizando suavemente da nuca até alcançar o calcanhar.
      14. Ainda com o pequeno virado de bruços, posicione ambas as mãos nas costas e faça movimentos de vai e vem pelas costas.
      15. Com o bebê virado de frente, segure suas duas mãos e cruze seus braços, fazendo com que eles se aproximem do seu peito. Vá alongando com delicadeza e cruze ambos novamente.
      16. Cruze as duas perninhas sobre o abdômen. Alongue e as cruze de novo.
      17. Pegue uma perna e um braço oposto (o braço direito com a perna esquerda e o braço esquerdo com a perna direita) e os cruze. Repita delicadamente e vá alternando.
      18. Dê um banho morno e delicioso para finalizar a massagem de uma forma relaxante e harmoniosa.

       

      REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

      Unimed (Confederação Nacional das Cooperativas Médicas) - Vales do Taquari e Rio Pardo - Rio Grande do Sul - “Shantala - A arte de dar e receber amor”.

      Universidade do Vale do Taquari - “Shantala: O toque como mediador no fortalecimento e na qualidade do vínculo mãe/bebê”.

       

      Leia mais

      Perguntas sobre nossos produtos?

      Caso tenha alguma dúvida sobre a Danone Nutricia ou nossos produtos, entre em contato com nossa central de atendimento!