Quem somos nós?

Quem Somos

HIstoria Danone 1919

A Danone foi fundada em 1919, em Barcelona (Espanha), pelo imigrante grego Isaac Carasso. Ele conhecia bem um produto bastante popular em sua terra natal: o iogurte. Preocupado com o seu filho Daniel e com outras crianças que sofriam de problemas estomacais, Isaac começou a produzir iogurtes para ajudar a fortalecer e regularizar a flora intestinal.

Os primeiros iogurtes Danone, batizados assim em homenagem ao filho, apelidado de Danon, começaram a ser vendidos em farmácias. Todos eles feitos com leite fresco e organismos probióticos.

Os anos se passaram, a marca se consolidou e, desde 1970, Danone está presente em mais de 120 países, incluindo o Brasil.

Danone Nutricia é a divisão de nutrição especializada da Danone no Brasil. Possui um portfólio com mais de 220 marcas reconhecidas e inovadoras, resultado de mais de um século de pesquisa científica e desenvolvimento.

Nosso compromisso é com a nutrição e a saúde. Por isso, nosso centro de pesquisa e desenvolvimento, localizado na Holanda, une inovação e pioneirismo na busca por soluções nutricionais para todos os momentos da vida. Fazemos isso estudando de forma minuciosa o papel de cada nutriente para a saúde humana.

As pesquisas mostram que a nutrição adequada pode trazer benefícios para a saúde:

  • evidências científicas apresentam estudos com nutrientes que são importantes para o crescimento e desenvolvimento de bebês (1)
  • no caso de pacientes no tratamento contra câncer, estudos apontam que a perda de massa corporal é um dos principais sintomas: atinge de 30% a 80% das pessoas. Nesse caso, a nutrição adequada possui um papel importante para auxiliar o paciente durante toda a trajetória oncológica. (2)

Nós acreditamos que a nutrição tem o poder transformador nas vidas das pessoas, suas famílias e comunidades, impactando todo o país.

Nosso propósito é transformar vidas por meio da nutrição.

Danone Nutricia, Mais que Nutrir, Transformar.

Nossa Expertise em Nutrição

O portfólio de Danone Nutricia contém soluções nutricionais que auxiliam as pessoas desde o nascimento, na impossibilidade do aleitamento materno, e ao longo de toda a vida. Utilizamos nosso conhecimento para que as pessoas possam viver de forma mais saudável.

Entre as áreas que somos especialistas em estudar a importância e a contribuição dos nutrientes na alimentação, estão:

Bebês Prematuros: as necessidades nutricionais de bebês prematuros são diferentes se comparadas com as de bebês nascidos a termo. Por isso, a nutrição tem papel importante para o crescimento e a manutenção da saúde. (3)

Alergia a Proteína do Leite de Vaca (APLV): o número de crianças com alergias alimentares está aumentando. A dieta de exclusão de leite e derivados é o único tratamento para a APLV e a escolha de uma nutrição adequada pode ter um impacto positivo sobre os sintomas, tanto no curto quanto no longo prazo. (4-7)

Epilepsia Farmacorresistente: a dieta cetogênica contém nutrientes que contribuem de maneira eficiente para a redução das crises epiléticas e para a melhora cognitiva de crianças com essa condição. (8-9)

Distúrbios Metabólicos Hereditários: esses distúrbios raros, que afetam cerca de 1 a cada 1.000 pessoas, exigem a adoção de uma dieta bastante restritiva e específica, geralmente por toda a vida. (10)

Doenças Infantis que causam má Nutrição: crianças podem enfrentar problemas de crescimento e desenvolvimento devido a algumas condições médicas. Uma nutrição especializada pode auxiliar no crescimento e desenvolvimento adequados. (11-12)

Momentos de Vulnerabilidade: com a o passar dos anos, uma série de mudanças fisiológicas acontecem, porém algumas delas com impacto importante na qualidade de vida e na funcionalidade do idoso. A Sarcopenia e a Síndrome da Fragilidade configuram neste cenário e a nutrição tem papel crucial na recuperação da funcionalidade, no estado nutricional e na qualidade de vida do idoso. (13-17)

Oncologia: 20% a 80% dos pacientes em tratamento oncológico apresentam algum grau de desnutrição, fato esse, que associa-se à piores desfechos clínicos na jornada de tratamento. Desta forma, uma nutrição adequada auxilia na recuperação do estado nutricional e na redução de complicações no que se refere ao tratamento oncológico. (18-19)

Memória: a perda de memória pode ser um os sintomas de importantes distúrbios neurológicos, como o Comprometimento Cognitivo Leve (CCL) e a Doença de Alzheimer. Estudos demonstram que alguns nutrientes auxiliam no bom funcionamento neuronal e na formação de novas sinapses em casos de CCL e também na fase leve da Doença de Alzheimer. (20-22)

Condições Críticas: pacientes sob cuidados de terapias intensivas normalmente necessitam de nutrição por via enteral para sua recuperação e manutenção da saúde. (23-25)

Disfagia: a dificuldade de deglutir (engolir) pode acontecer em diferentes momentos, como após um AVC, uma cirurgia de cabeça e pescoço ou mesmo associada a doenças neurológicas. Nessas situações é preciso adaptar a consistência de alimentos e bebidas para garantir a segurança da deglutição dos pacientes. Para isso, são utilizados os espessantes alimentares. (26-28)

Cicatrização de Lesões: O processo de cicatrização depende de muitos fatores e um deles é a nutrição. Estudos mostram que suplementos nutricionais contendo arginina, zinco e nutrientes antioxidantes favorecem o processo de cicatrização. Assim, a cicatrização ocorre de maneira mais rápida, trazendo mais conforto para o paciente. (29-33)

CONSULTE SEMPRE SEU MÉDICO OU NUTRICIONISTA.

Nossa HIstória

No final do século dezenove, uma a cada cinco crianças morriam antes de um ano de vida. Mães que não podiam amamentar contratavam as chamadas “enfermeiras de leite” ou davam leite de vaca. A composição do leite de vaca não era apropriada para alimentar os bebês e, naquele período, condições precárias de manuseio e oferta desse leite também podiam causar doenças que contribuíam para a alta taxa de mortalidade infantil na Europa.

Uma Longa Herança De Nutrição Que Transforma Vidas

Historia Professor Alexander Backhaus

Em 1894, o professor Alexander Backhaus, da Alemanha, conseguiu desenvolver em seu laboratório uma fórmula infantil com o intuito de atender as necessidades de mães que não podiam amamentar e utilizavam leite de vaca para alimentar seus bebês. No mesmo ano, em um congresso médico em Berlim, Backhaus apresentou sua invenção para um público internacional de médicos, entre eles Dr. Johannes van der Hagen, que também trabalhava no setor público da saúde no país. Johannes contatou seu irmão, Martinus van der Hagen, dono de uma fábrica de margarina e laticínios na Holanda. Os dois viram um grande futuro pela frente.
Johannes e Martinus se encontraram com o professor Backhaus, que lhes concedeu os direitos de produzir sua primeira fórmula infantil: a Marthius van der Hagen.
O nome Nutricia, como a Danone Nutricia é conhecida fora do Brasil, foi adotado em 1901 e rapidamente ganhou popularidade como “A Enfermeira da Holanda”.
Com esse sucesso, Nutricia se tornou pioneira no conceito de nutrição especializada.
Atualmente, Nutricia segue focada intensamente em desenvolver nutrição especializada baseada em pesquisa para ajudar pessoas de todo o mundo a viver de forma mais saudável.

Linha do Tempo

Historia Primeira Patente

1986 O Nascimento
Primeira patente de fórmula infantil do mundo. Professor Backhaus submeteu o documento em julho desse ano.

Historia Primeira Embalagem 1901

1901 Nutricia
Nossos fundadores deram o nome de “Nutricia” à sua empresa, em homenagem ao professor Backhaus, cujo seu laboratório se chamava ‘Nutricia Zentrale’. Nutricia deriva da palavra “nutrire”, nutrir em latim. O conhecimento que o Professor Backhaus trouxe à Nutricia permitiu que a companhia ganhasse confiança rapidamente e apoiasse mães e bebês em alguns países da Europa.

 

Historia Cultura 1902

1902 A Cultura De Cuidar E De Servir
Martinus queria estar próximo de onde as pessoas viviam e trabalhavam. Por isso, Nutricia começou a abrir lojas nas grandes cidades e em seus arredores.
Para ajudar aos moradores das cidades menores, ele selecionou os melhores parceiros e deu a eles diretrizes de conduta para gerir seus negócios.

 

Historia Nutricia Expande 1906

1906 Nutricia Expande Seu Portfolio
Com a combinação única de laticínios e conhecimento médico para expandir em um novo e inovador campo, Nutricia passou a aumentar seu portfólio de nutrição especializada. A empresa desenvolveu um leite com pouca lactose, direcionado a pacientes diabéticos, e o primeiro produto nutricional para pessoas que sofriam de problemas de tireoide por conta da carência de iodo na dieta.

Historia Fabrica Laticinios 1924

1924 Aquisição Da Fábrica De Laticínios
O sucesso pediu mudanças e a adesão a novas tecnologias. Dessa forma, Nutricia mudou sua fábrica original para a N.V. Cuijk. O local continua sendo, há quase cem anos, seu centro de excelência em produção de nutrição especializada.

Historia Centro Pesquisas 1946

1946 Primeiro Centro de Pesquisas
O primeiro time de pesquisa de Nutricia, com laboratórios para o estudo da nutrição médica e para bebês, foi fundado em Zoetermeer, na Holanda.

 

Historia Pesquisas 1950

1950 Dividindo Conhecimento
Depois de mais de 50 anos trabalhando com nutrição especializada, Nutricia reuniu uma série de informações sobre a importância de nutrientes específicos para a manutenção da boa saúde desde a infância e por toda a vida adulta.
Sempre em busca de oportunidades para compartilhar aprendizados, Nutricia montou um time dedicado de nutricionistas – preparados com as pesquisas mais atuais da época – que viajou ao redor da Holanda e outros países, difundindo seu conhecimento entre profissionais da saúde.

Historia Atendimento Consumidor 1986

1986 Atendimento ao Consumidor
Teve início o serviço de atendimento ao consumidor, gerido por nutricionistas qualificados. Esse serviço é até hoje prestado ao consumidor e profissionais da saúde, em diversos países do mundo.

Historia Simulador Instestinal 1995

1995 Primeiro Protótipo De Modelo De Simulador Intestinal
Como uma empresa com raízes na ciência e na nutrição, os cientistas de Nutricia estão sempre em busca de entender como os nutrientes da nossa dieta são digeridos pelo nosso corpo.
Essa ambição levou à criação de um modelo de simulação do intestino, desenvolvido em colaboração com parceiros acadêmicos e científicos. Quebrando barreiras nas ciências da nutrição, esse foi o primeiro simulador do tipo no mundo.
O modelo permitiu que cientistas de Nutricia descobrissem um mundo antes desconhecido e aplicassem esse conhecimento no desenvolvimento de soluções nutricionais inovadoras.

Historia Planta Sustentavel 2019

2019 Nova Planta Sustentável
Danone abre uma nova fábrica sustentável de Nutricia na Holanda, para atender à crescente demanda global por nutrição especializada. A nova planta da Nutricia é uma instalação moderna, sustentável e sem desperdício, alimentada com 100% de eletricidade renovável.

 

Conheça nossa visão e compromissos com a sustentabilidade.

VEJA MAIS

1. Hanley, et al. Br J Nutr, 2010;104, pp S1S25 doi: 10.1017/S0007114510003338
2. Hebuterne X et al. JPEN, 2014;38:196.
3. Koletzko B, Uauy R. Nutritional Care of Preterm Infants: Scientific Basis and Practical Guidelines. World Ver Nutr Diet. 2014; 110: 1-314.
4 Pawankar et al 2013
5 Mazzocchi A, et al. 2017
6 Hooper, et al. 2001.
7 Godfrey, et al. 2007.
8. Sampaio LPB, et al. 2017.
9. Berkel AA, et al. 218 .
10. Martins, AM et a. 2006
11 Mehta NM et al. Defining pediatric malnutrition: A paradigm shift toward etiology-related definitions. J Parenter Enter Nutr. 2013;37(4):460–81.
12 Rybak A. Organic and Nonorganic Feeding Disorders. Ann Nutr Metab. 2015;66 Suppl 5:16-22.doi:10.1159/000381373
13 Gonçalves, TJM et al. Diretriz Braspen de terapia nutricional no envelhecimento. 3º suplemento. Diretrizes 2019.
14 Carneiro JA, Cardoso RR, Duraes MS, Guedes MCA, Santos FL, Costa FMD, et al. Frailty in the elderly: prevalence and associated factors. Rev Bras Enferm. 2017;70(4):747-52.
15 Morley, J. et al. Frailty Consensus: a call to action. J Am Med Dir Assoc 2013, June ; 14(6): 392–397
16 Paddon, J et al. Dietary recommendations and the prevention of sarcopenia: Protein, amino acid metabolism and therapy. Curr Nutr
17 Metab Care 2009; 12(1) 86-90.
18 Arends J et al. ESPEN GUIDELINES on Nutrition and câncer. Clin Nut, 2016
19 Roeland EJ et al. Management of Cancer Cachexia: ASCO Guideline. Clinical Practice Guidelines Committee approval: March 2, 2020
20 Soininen et al. 24-month intervention with a specific multinutrient in people with prodromal Alzheimer´s disease (LipiDiDiet): a randomised, double-blind, controlled trial. Lancet Neurology, 2017 Dec;16(12):965-975
21 Scheltens, P. et al. Efficacy of a medical food in mild Alzheimer´s disease: a randomized, controlled trial. Alzheimer´s & Dementia 6 (2010) 1-10.
22 Scheltens, P. et al. Efficacy of Souvenaid in Mild Alzheimer´s Disease: Results from a Randomized Controlled Trial. Journal of Alzheimer´s Disease 31 (2012) 225-236
23. Blaser A. R. et al. Early enteral nutrition in critically ill patients: ESICM clinical practice guidelines. Intensive Care Med (2017) 43:380–398. DOI 10.1007/s00134-016-4665-0
24. de Koning et al. Association of PROtein and CAloric Intake and Clinical Outcomes in Adult SEPTic and Non-Septic ICU Patients on Prolonged Mechanical Ventilation: The PROCASEPT Retrospective Study. Journal of Parenteral and Enteral
Nutrition Volume 0 Number 0 xxx 2019 1–10. DOI: 10.1002/jpen.1663
25. McClave et al. Guidelines for Nutrition Support Therapy. Journal of Parenteral and Enteral Nutrition / Vol. 33, No. 3, May/June 2009. DOI: 10.1177/0148607109335234
26 Takizawa C et al. A systematic review of the prevalence of oropharyngeal dysphagia in stroke, Parkinson’s disease, Alzheimer’s disease, head injury and pneumonia. Dysphagia. 2016 Jun; 31(3):434-41.
27 Gallegos C et al. Nutritional aspects of dysphagia management. Adv. Food Nutr Res. 2017;81:271-318.3 Zarim A et al. Rheological studies on the effect on different thickeners in texture-modified chicken rendang for individuals with dysphagia. J Food Technol. 2018 Nov;55(11):4522-4529
28 Oudhuis AACM, Vallons KJR, Sliwinski EL. The effect of human saliva on the consistency of drinks thickened with a new thickener for dysphagia patients compared to a standard food thickener. Clinical Nutrition Supplements 2011;6(1) OP043:18.
29 Cereda et al. A nutritional formula enriched with arginine, zinc, and antioxidants for the healing of pressure ulcers: a randomized trial. Ann Intern Med. 2015 Feb 3;162(3):167-74.
30 Cereda et al. Efficacy of a Disease-Specific Nutritional Support for Pressure Ulcer Healing: A Systematic Review and Meta-Analysis. J Nutr Health Aging. 2015;21(6):655-661
31 Cereda et al. Cost-effectiveness of a disease-specific oral nutritional support for pressure ulcer healing.Clin Nutr. 2015 Feb;36(1):246-252.
32 Neyens J et al. (2017) Effects of an Arginine-enriched Oral Nutritional Supplement on the Healing of Chronic Wounds in Non-Malnourished Patients; A Multicenter Case Series from the Netherlands and Hungary. J Gerontol Geriatr Res 6: 420.
33 European Pressure Ulcer Advisory Panel, National Pressure Injury Advisory Panel and Pan Pacific Pressure Injury Alliance. Prevention and Treatment of Pressure Ulcers/Injuries: Clinicla Practice Guideline. The International Guideline. Emily Haesler (Ed.). EPUAP/NPIAP/PPPUA: 2019